Campo Grande/MS, Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017 | 02:45
27˚
(67) 3042-4141
CapitalTV
Quinta-Feira, 29 de Dezembro de 2016, 19h:30
Tamanho do texto A - A+

Polícia afirma que Alceu Bueno foi morto por latrocínio

A Operação “Free Lander” apontou que o crime foi de roubo seguido de morte com a ocultação de cadáver

Myllena de Luca
Capital News

 

Após investigações, que duraram aproximadamente três meses, a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (GARRAS) afirmou que o ex-vereador de Campo Grande, Alceu Bueno, foi morto por latrocínio. O caso foi divulgado nesta quinta-feira (29).



A Operação “Free Lander” apontou que o crime foi de roubo seguido de morte com a ocultação de cadáver. Os responsáveis pelo crime são o autônomo Elpidio Cesar Macena do Amaral, de 26 anos, o pedreiro Josian Edson Cuando Macena, de 21 anos, que é sobrinho de Elpídio e a dona de casa, Katia de Almeida Rocha, de 24.

Bueno conheceu Katia em um grupo do whatsApp. E o crime teria sido inicialmente por ciúmes. Em um encontro com o ex-vereador, Katia percebeu que ele portava dois maços com notas de R$ 100, o que motivou a realização do roubo. O corpo de Bueno foi encontrado carbonizado no dia 21 de setembro deste ano, na região do Parque dos Poderes.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix