Campo Grande/MS, Terça-Feira, 27 de Junho de 2017 | 16:52
27˚
(67) 3042-4141
CapitalTV
Segunda-Feira, 13 de Fevereiro de 2017, 07h:21
Tamanho do texto A - A+

Vereador Otávio Trad analisa situação da Capital e primeiros quarenta dias de atuação da Prefeitura

Comparando Marquinhos a Prefeito de São Paulo, Otávio pontua demonstração de interesse do prefeito em reconstruir a Capital

Flavia Andrade
Capital News

 

Em entrevista ao Capital News, o Vereador Otávio Trad fala sobre situação da Capital e analisa os primeiros quarenta dias de mandato do Prefeito Marquinhos Trad.

Vereador Otávio Trad analisa a atuação da prefeitura nos primeiros quarenta dias, a situação da Capital deixada pela antiga gestão, à relação entre a Prefeitura e o Ministério Público, questões sobre Saúde, Farmácia Popular e Educação.

 

 Veja também
  Vereador Otávio Trad fala sobre os projetos e expectativas para o novo mandato

 

AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO DA CAPITAL PELA ANTIGA GESTÃO

Como o senhor avalia a situação da Capital deixada pela antiga gestão? Temos escutado muito que existem ‘rombos’ em todos os lugares, a Capital está praticamente um ‘queijo-suíço’. Como o senhor avalia essa situação?

Vereador Otávio Trad – Bom, todos nós sabemos que Campo Grande, de quatro anos para cá, piorou. Quem nasceu em Campo Grande, quem conhece a cidade, sabe que até o final de 2012 tinhamos uma cidade, e de 2013 a 2016, nós acabamos tendo outra cidade, isso quem anda pelas ruas, quem participa de forma efetiva da política vê realmente que, Campo Grande está toda esburacada, quem frequenta os Postos de Saúde vê que Campo Grande está sem médico, sem medicamento, ta com dificuldade de trazer investimentos que antes tinha.

Se você for ver nos últimos quatro anos, qual grande empresa que veio para cá, qual grande empreendimento que Campo Grande inaugurou, então a gente vê de maneira geral, uma queda em todos os sentidos, creio que grande parte dessa situação é pela falta de competência do último gestor e pela falta de harmonia entre o Legislativo e o Executivo.

A Constituição ela é clara e diz que os Poderes não são hierárquicos, ou seja, todos estão no mesmo patamar, Judiciário, Legislativo e Executivo, porém, eles têm que andar em harmonia e independência, e não foi o que aconteceu isso acabou atrapalhando muito o progresso de Campo Grande, que acabou paralisando, estava numa crescente, paralisou.

Eu vejo isso como Campo-Grandense, com muita tristeza, porque no final do ano passado a cidade estava inteira esburacada, e a gente vê a cidade suja, com os canteiros com mato alto, e as pessoas reclamando em todo lugar, e não é isso que a gente quer para toda a cidade, todo mundo sempre viu para a cidade de Campo Grande, um potencial de qualidade de vida, um potencial para ser uma Capital tranquila, segura e quando a população se deparou com a possibilidade de não viver mais naquela Campo Grande dos sonhos, decidiu renovar, mudou o prefeito, mudou a câmara de vereadores, e a responsabilidade nossa é muito grande em fazer com que a cidade volte a ter a desenvoltura, o progresso e o crescimento econômico que nós tínhamos.

ANÁLISE DOS PRIMEIROS 40 DIAS DA PREFEITURA

Sobre os primeiros quarenta dias de mandato do Prefeito Marquinhos Trad, como o senhor avalia essa corrida que ele está fazendo para tentar recuperar o quanto antes os serviços essenciais, para daí ele poder dar sequência no projeto que ele tem em mente, nas coisas que ele tem para Campo Grande?


Vereador Otávio Trad – O Marquinhos ele sempre foi um homem muito trabalhador, sempre foi uma pessoa que acorda cedo, dorme tarde, pensando no trabalho, isso eu conheço ele já há muitos anos. E ele iniciou o mandato com a cara dele, e com o perfil que Campo Grande quer.

Outra pessoa que também se assemelha muito a maneira que ele vem conduzindo a cidade é o Dória, lá em São Paulo, que também tem tido algumas das mesmas atitudes que Marquinhos. Um prefeito presente nas ruas da Cidade, um Prefeito presente nas questões administrativas da Cidade, um Prefeito que delega funções e confia naqueles que estão diante das principais pastas da Prefeitura.

"Apesar de todos os erros que ele vai cometer, porque humano erra e acerta, porque se for só acertar não é humano é uma máquina"

 

Um Prefeito que montou uma equipe técnica que deixou a política de lado, inclusive muitos dos secretários dele, não apoiaram ele durante o processo eletivo. Então eu vejo quarenta dias de muito trabalho, com perfil dele, a cara dele isso, e eu tenho certeza que esse ânimo trabalhador que ele sempre teve, durante a vida dele, vai fazer Campo Grande se reerguer, apesar de todas as dificuldades, apesar de todos os erros que ele vai cometer, porque humano erra e acerta, porque se for só acertar não é humano é uma máquina, então todos nós que estamos aqui, a gente erra e acerta, mas que ele possa acertar muito mais do que errar, diferente do outro que errou muito mais do que acertou.

 

ÁREAS DE CULTURA E LAZER DEGRADAS POR FALTA DE MANUTENÇÃO

 

Tiveram alguns projetos que trouxeram alegria para a população, como a Cidade do Natal, a população ia, por mais difícil que fosse chegar ao local, pois, não tinha transporte coletivo que passe por ali, mas as pessoas acabavam indo para prestigiar, e no final do ano passado, não teve. Toda a estrutura que foi realizada está completamente destruída, então seria uma coisa a resgatar, tentar fazer voltar a funcionar, não apenas esse, como diversos outros projetos espalhados pela cidade que acabaram sendo danificados ao longo desses quatro anos?

Vereador Otávio Trad - Muito interessante você ter dado como exemplo a Cidade do Natal, porque a Cidade do Natal é um exemplo vivo, daquilo que Campo Grande estava vivendo, mal cuidada, sem gerência, sem administração, e quando a gente não tem a vontade administrativa de mudar ou de continuar, você acaba caindo, a Cidade do Natal não teve, porque ela não tinha condições de poder receber as pessoas, porque ela não teve os cuidados que precisava de um natal para o outro.

Ontem eu tive conversando com a Nilde Brum, secretária de Turismo, e ela disse que fez uma visita a Cidade do Natal, com a possibilidade de colocar a Feira do Artesanato ali, mas infelizmente, ela viu que ali não tem capacidade mais para poder receber, tendo em vista a deteriorização do local. Então, para que a gente possa o ano que vem, ter a Cidade do Natal de novo, vai ter que reconstruir a Cidade do Natal, porque ela estava caída, não tinha condições para receber a população, e era a maneira como Campo Grande estava indo.

Hoje a gente vê alguns parques mau cuidados também, algumas praças de Campo Grande, com mato alto, não dava pra você fazer a corrida que geralmente Campo-Grandense faz, então é um exemplo vivo daquilo que Campo Grande estava correndo.

PREFEITURA X MINISTÉRIO PÚBLICO

Uma cobrança muito grande foi com relação aos buracos, a cidade inteira ‘esburacada’, ele já fechou a maioria dos buracos, mas ainda têm muitos para fechar. Ao mesmo tempo que ele tenta acelerar esse processo, ele está com dificuldades com relação ao Ministério Público Estadual, que está com verbas travadas, vários processos, muitos ofícios, que foram reclamações dele também, do secretariado ter que parar para poder responder ofícios e isso acaba atrapalhando todo o processo. O senhor como advogado, como o senhor vê esse procedimento, esse ‘entrave’ da Prefeitura com o Ministério, para poder resolver todos esses problemas que existem?

Vereador Otávio Trad – Bom, eu acho o seguinte, nós temos hoje a participação efetiva do Ministério Público no convívio social, isso foi conquistado por eles durante um período de tempo, uma conquista dos promotores. Eu vejo como válida, porque a lei ela não tem você obedecer meia lei ou um pouco da lei, ou você cometer um pouquinho de erro, a lei ela é seca, ou você está dentro da lei ou você está fora da lei.

Então, eu vejo a importância da fiscalização do Ministério Público, vejo a importância dessa participação efetiva dentro da sociedade, mas também, tenho convicção em momentos de crises como todos nós brasileiros estamos vivendo, deve-se ter algum diálogo em determinadas situações.

Eu vou dar um exemplo do diálogo que acabou trazendo e vai com certeza trazer benefícios para a cidade que vai trazer benefícios para a cidade. Nós tínhamos um TAC que é um Termo de Ajuste feito pelo Ministério Público e a Prefeitura, na época do ex-prefeito, de que alguns parques não estavam em condições de receber a população. O Ministério Público acertadamente chamou a Prefeitura e disse a possibilidade de inclusive fechar alguns parques na nossa cidade. A prefeitura na época do nosso ex-prefeito se dispôs a fazer algumas correções, com prazo de Janeiro de 2017, porém, não foram feitas.

No início do mandato do atual Prefeito, ele poderia começar com alguns parques fechados, porém ele procurou o Ministério Público, explicou a situação que Campo Grande estava se passando, explicou a importância do campo-grandense em ter parques em funcionamento e pediu a extensão desse prazo, e o prazo foi concedido. Então, em determinadas situações eu creio que o bom senso, e a análise prática de cada situação, de cada caso concreto, pode ajudar a população e principalmente destravar muita burocracia que a gente vê dentro da política.

SAÚDE

Com relação à saúde que é um dos segundos pontos mais fortes do Prefeito Marquinhos, ele tem feito visitas estratégicas, nos Postos de Saúde, tem aparecido espontaneamente, para pegar de surpresa o funcionamento da saúde pública e ver onde ele tem que acertar ou corrigir, tiveram algumas denúncias falando que após algumas visitas dele, os médicos encerravam os serviços e iam embora, como aconteceu a algumas semanas no Posto de Saúde do Coronel Antonino, há algumas semanas atrás, como o senhor vê essa situação?

Vereador Otávio Trad – Eu vejo que a saúde pública ela é uma questão prioritária em todos os governos, não só em questão de investimento, como em questão de necessidade também, eu vejo que não tem dia, não tem hora, não tem minuto, para se ficar doente.

Então os postos de saúde, e toda a estrutura de saúde pública do nosso município e de qualquer um, tem que estar sempre funcionando, nós tínhamos durante esses quatro anos, a farmácia que funcionava durante um determinado tempo, então se o paciente precisasse de um remédio a noite, não tinha, tinha que esperar amanhecer o outro dia. Tinha também a falta de pediatra, tem também a questão estrutural, dos postos, dos Upas, e eu vejo que essas visitas elas são importantes para fazer com que o funcionamento seja natural, porém eu vejo também, que para que a gente possa estar requerendo o trabalho 100% do servidor público municipal, não estou falando de uma classe direcionada, mas ao servidor público municipal de uma maneira geral, tem que se dar estrutura para que ele possa trabalhar. Então eu vejo essa situação dessa forma, nós temos que estruturar os postos, nós temos que dar estrutura para que aqueles que fazem a saúde pública, os funcionários da saúde pública, possam demonstrar da melhor maneira o seu trabalho.

FARMÁCIA POPULAR

O senhor falou da Farmácia, os postos estão com falta de remédios, segundo o secretário de Saúde, Marcelo Vilela e o Prefeito, o prazo é de vinte dias para tentar reorganizar essa situação, parece que já foi feita a licitação para que seja feita a compra de remédios, como pode ser trabalhada essa situação para que não aconteça isso. Tem remédios que estão em falta a mais de um ano, que são remédios básicos, como Dipirona, Paracetamol?

Vereador Otávio Trad – Bom o segredo para isso é gestão, quando você vê que o medicamento, que o depósito de medicamento está chegando ali a uma margem de 50%, você já tem que licitar para que ele possa estar trabalhando com uma margem de 80 a 100%, então eu vejo que isso é uma questão de gestão mesmo,  querer fazer, ter vontade para trabalhar e não ficar só brigando com os outros, falando mal dos outros ou trazendo a responsabilidade para um e para outro.

Eu acho que acabou esse momento de querer jogar a responsabilidade para outras pessoas, daquilo que você pode resolver sabe, então é isso que o Marquinhos está fazendo, está chamando a responsabilidade e está agindo como Prefeito e não como político. Tenho certeza que dentre um período de um ano para equalizar essa situação, não estou falando na questão dos medicamentos, mas estou falando na questão geral da cidade, vamos ter a partir de 2018 uma cidade totalmente diferente, por aquilo que ele vem apresentando, pela vontade de resolver os problemas e não se esconder deles.

Nós vimos vários exemplos como Marquinhos já deu, já foi atrás, já está direto indo aos postos de saúde, ele vai até o problema, ele não deixa o problema chegar até ele, então eu acho que isso é importante, é uma antecipação da atitude. Coisa que a gente não teve durante esses quatro anos.

EDUCAÇÃO

 

Com relação à educação, uma coisa que sempre se torna debate no início do ano, é a questão dos uniformes da rede municipal, porque não tentar fazer uma fiscalização para tentar fazer esses alunos receberem os kits escolares no começo do ano? Sempre o prazo é Abril, Maio, e isso já têm quatro a cinco meses de aula e os alunos sem terem a condição correta para estudo, porque educação é à base de tudo.

Vereador Otávio Trad – Bom, nem sempre foi assim, até 2012, o material escolar, o kit escolar, o uniforme, eram entregues no primeiro dia de aula, de 2013 para cá que mudou, nos últimos quatro anos.


Eu tenho contato com o Prefeito direto, e eu vi nele, uma obsessão muito grande em entregar os materiais nos primeiros dias de aula, porém, isso depende de algumas situaçãoes burocráticas, tem que se abrir licitação, fazer isso, fazer aquilo e isso tudo tem um trâmite, e o trâmite correto, ele deve ser iniciado no final do ano passado. Desde setembro eles deveriam ter programado a entrega desse material e desse uniforme, só que como o ex-prefeito entregou o uniforme em Agosto do ano passado, quando ele assumiu não tinha nada praticamente, plausível para se entregar o uniforme no tempo correto. Ele não mediu esforços, mas eu creio que logo, logo, já nesses próximos meses aí, o mais rápido possível, ele vai conseguir entregar esses uniformes e tenho certeza absoluta que no próximo ano ele vai entregar esses uniformes no período certo.

NOVA GESTÃO

O senhor como vereador em um novo mandato, agora vai também trabalhar mais presente, para tentar agilizar dentro da Casa de Leis, essas situações que estão sendo debatidas e solicitadas pela população para tentar restabelecer a vida da cidade?

Vereador Otávio Trad – Entendi a pergunta. Inclusive nós vereadores, temos demanda que a população nos pede, temos ofícios encaminhados, temos indicações a serem feitas, temos atendimento no gabinete, você viu aqui como está hoje, ofício de líderes comunitários pedindo melhora no bairro, enfim, a população vem até o vereador e o vereador vai até o executivo.

Nós estamos em contato direto com os secretários, diferente dos últimos quatro anos, eu já visitei várias secretarias, fui bem recebido, tenho levado as pessoas que vem aqui ao gabinete a procura de determinada situação até o secretário para tentar resolver, e eu tenho certeza que essa relação de harmonia, vai ser positiva tanto para os vereadores que vão ter o pedido da população atendida, quanto para o prefeito, que vai fazer uma gestão muito mais democrática e muito mais de diálogo, e acho que isso é o que é importante nesse momento.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix