Campo Grande/MS, Domingo, 18 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 16 de Setembro de 2018, 11h:52
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Nutricionista responde: quais as funções dos multivitamínicos?

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Fornecer elementos para que o sistema imunológico permaneça em ordem é um dos objetivos centrais do produto

Istock Photos

ColunaBem-Estar

O organismo funciona como um carro. A analogia é constantemente usada pelos nutricionistas na resposta sobre os motivos pelos quais o mercado de suplementos cresceu no Brasil na mesma intensidade que o número de academias e de pessoas preocupadas com uma vida mais saudável.

"O corpo, assim como um automóvel, precisa de combustível, precisa de nutrientes que viabilizam as atividades dos sistemas e órgãos vitais desta máquina", comenta Diogo Círico, da Growth Supplements.

Existem dois tipos básicos de "combustíveis": os micronutrientes e os macronutrientes. Os primeiros se referem aos elementos que não fornecem calorias, mas que são indispensáveis para o funcionamento do corpo.

Eles são encontrados em maior concentração nos vegetais, cujo cada tipo específico é rico em um ou mais nutrientes. São deste grupo as vitaminas A, complexo B, C, D, E, K e os minerais de cálcio, ferro, magnésio, zinco, iodo, fósforo, flúor, cobre, selênio, molibdênio, cromo e manganês.

Os macros são elementos que literalmente fornecem energia, calorias usadas pelos músculos, pelos órgãos e pelo organismo de uma forma geral.

"Eu poderia escrever um livro com uma breve descrição de cada um destes elementos, porque estes elementos não possuem apenas uma função ou uma implicação no metabolismo", começa Círico.

"No entanto, o fato é que cada um deles pode ser usado numa série de reações bioquímicas, eles participam intimamente dos processos usados pelo organismo para transformar os nutrientes presentes nos alimentos em formas específicas capazes de ser utilizadas pelo organismo. Ajudam a proteger as células do organismo do ataque de elementos tóxicos, ajudam a manter saudável células e tecidos, protegem ossos, entre outras funções", completa.

Todos os cerca de 25 micronutrientes podem ser encontrados em alimentos, mas dependem também, segundo o nutricionista, de uma boa programação e da escolha correta do que comer.

"Cada indivíduo possui uma necessidade específica em relação a estes elementos. Cada um de nós precisa de uma quantidade ou oferta específica. Quando o indivíduo não tem uma boa programação alimentar, sintomas como infecções e doenças oportunistas podem ser mais frequentes", comenta.

Isso porque, entre todos os 25 nutrientes, há sempre a participação deles no sistema imunológico. "É por este fato que médicos e outras pessoas acabam prescrevendo multivitamínico para pessoas com gripes, resfriados, infecções urinárias, etc.", finaliza.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix