Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 25 de Novembro de 2018, 12h:47
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Conheça o novo perfil do profissional de secretariado executivo

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Área é competitiva e conta com profissionais estratégicos e diversas qualificações no currículo

Istock Photos

ColunaEducaçãoECarreira

A automação tecnológica transformou o papel de secretariado. Atualmente, esse profissional precisa ter um perfil muito mais estratégico e responsabilidade pela manutenção e funcionamento de diversos processos da empresa. Existem diversos perfis de profissionais que trabalham para diferentes setores, como indústrias, pequenas e grandes empresas, profissionais liberais, para uma família ou uma pessoa específica.


Apesar disso, alguns valores comuns são compartilhados pelos profissionais da área. Ética, respeito e responsabilidade, autoconhecimento dos pontos fortes e fracos e inteligência emocional são alguns deles. A comunicação também é fator crucial para um bom trabalho em secretariado. O domínio da língua portuguesa é obrigatório e a fluência em outros idiomas é pré-requisito do mercado em alguns setores. A profissão é genuinamente feminina -- de acordo com o Sindicato das Secretárias do Estado de São Paulo, 99% das vagas são preenchidas por mulheres.


Se antes o principal atributo para a contratação era a beleza, denunciando uma prática questionável, hoje o contexto é diferente -- o que não quer dizer que não exista mais. A demanda do mercado é por uma pessoa com diversas qualificações e experiência. Quem vai fazer curso de Secretariado precisa saber que o pensamento deve ser estratégico e contribuir para a expansão dos negócios da companhia. De acordo com Mirian Nasser, consultora e palestrante na área secretarial, em entrevista para o blog da Catho, o mundo mudou.


“A primeira característica notada e valorizada era a beleza, pois a possível contratada se dedicava a tarefas básicas e rotineiras de um escritório. Não se exigia muita experiência ou formação acadêmica. Muitas, inclusive, nem tinham o curso técnico, apenas experiência adquirida em outros empregos. Ter uma secretária exclusiva era sinônimo de status, como ter muitos funcionários, uma sala ampla, bem equipada e decorada. Os tempos mudaram, o mundo, as pessoas e as empresas também”, afirma Mirian.


O profissional de secretariado moderno faz cursos de pós-graduação, MBA e de idiomas, muitas vezes todos pagos pela empresa, que investe na capacitação dos funcionários. A demanda pela área é alta e exige se destacar por meio de diferenciais acadêmicos ou de experiência no mercado. A necessidade é proveniente das empresas, mais competitivas e agressivas nas suas áreas de atuação.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix