Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 17 de Outubro de 2018 | 23:09
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 26 de Agosto de 2018, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Ensino de idiomas está cada vez mais acessível no país

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Aprendizado pela internet e iniciativas da rede pública de ensino democratizam o acesso aos cursos

Istock Photos

ColunaEducaçãoECarreira

Em um mundo globalizado, repleto de oportunidades dentro e fora do país, é de suma importância o aprendizado de outro idioma além do português, seja para fins profissionais ou educacionais. Com o aprendizado de uma nova língua, você pode ampliar a visão de mundo que possui com novos conhecimentos e ter mais oportunidades no mercado de trabalho. E esses cursos de idiomas estão cada vez mais acessíveis no país.

 

As pessoas que não possuem tanto dinheiro para investir se tornam autodidatas e procuram materiais de estudo na internet. Esse novo nicho de mercado propiciou a criação de canais de conteúdo voltados especificamente para o ensino de idiomas. Um desses exemplos é o canal English in Brazil, da professora Carina Fragozo, que tem quase 700 mil inscritos e se atém ao aprendizado de inglês.

 

Os conteúdos disponíveis na internet nem sempre são ideais para quem precisa aprender um idioma do zero, mas auxiliam o estudante em busca do aprimoramento em alguma língua estrangeira. Para quem necessita de aulas mais estruturadas e com uma ordem específica, também há curso de idiomas em plataformas de Ensino a Distância (EaD) por preços mais acessíveis do que as escolas tradicionais.
 
Incentivo nas redes públicas
A rede pública de ensino também oferece cursos de idiomas gratuitos para quem não tem dinheiro para fazer aulas particulares ou em escolas privadas de ensino. Em Sorocaba e Itapetininga, no interior de São Paulo, os alunos podem escolher entre seis idiomas: inglês, espanhol, italiano, francês, japonês e alemão.

 

Os cursos são de três anos e quatro vezes por semana. O estudante precisa estar matriculado pelo menos no sétimo ano do ensino fundamental na rede estadual de ensino. As aulas são oferecidas no contraturno escolar.

 

Na cidade do Rio de Janeiro, também foram disponibilizadas vagas para os estudantes com idades entre 12 e 18 anos que estão matriculados na rede municipal de ensino. Do total de vagas ofertadas, 100 são para o curso de inglês e 30 para o de espanhol. A iniciativa é do Centro Municipal de Idiomas (CMI).

 

As aulas começaram a ser realizadas no dia 30 de julho, no Centro de Educação Tecnológica e Profissional (Cetep), em parceria com a Secretaria Municipal Adjunta de Qualificação Profissional e Ensino Médio.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix