Campo Grande/MS, Domingo, 09 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Segunda-Feira, 03 de Setembro de 2018, 08h:12
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Guia de carreira: conheça o curso de medicina veterinária

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Profissional pode atuar em diversas áreas, como clínicas, centros de pesquisa, fazendas e indústria

Istock Photos

ColunaEducaçãoECarreira

A medicina veterinária, ou apenas veterinária, é uma área de atuação ampla e que pode ser escolhida por estudantes que tem grande apreço pelas relações com os animais. Apesar disso, o mercado de trabalho exige outras competências, como relações interpessoais e resistência emocional para lidar com casos mais graves.

 

Quando formado, o médico poderá atuar tanto na prevenção e no tratamento de doenças de animais de estimação quanto no controle de doenças de populações de grandes animais silvestres e no controle da qualidade dos produtos industriais ofertados pelo mercado.

 

Entre os ambientes de trabalho mais utilizados pelos veterinários, estão clínicas veterinárias, indústrias de alimentos de origem animal, zoológicos, órgãos fiscalizadores, fazendas, universidades e institutos de pesquisa. Com isso, quebra-se o senso comum de que o médico só trabalha com animais domésticos.

 

Na indústria, verifica as normas de higiene a fim de evitar a transmissão de doenças para o ser humano, além de controlar a utilização de matéria-prima animal. Também acompanha a produção e a comercialização de alimentos, vitaminas, vacinas e medicamentos. Nos centros de pesquisa em universidades, pode atuar no desenvolvimento de biotecnologias para o setor.

 

Há ainda algumas áreas mais amplas, que têm a ver com a conservação de espécies, cuidando da reprodução e preservação de animais silvestres. Na saúde pública, o veterinário pode atuar na vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental.

 

O curso dura cerca de cinco anos e é do tipo bacharelado. O estudo é integral e combina aulas teóricas com atividades práticas. Nos dois primeiros anos, algumas disciplinas básicas são anatomia, microbiologia, genética, nutrição e produção animal, matemática, estatística e bioética.

 

Depois desse período, o estudante passa a ter aulas relacionadas com doenças e técnicas cirúrgicas, com mais atividades em laboratório. Outras disciplinas muito presentes na grade curricular de medicina veterinária são genética, cirurgia veterinária, nutrição, química, biologia e morfologia dos animais.

 

Para se formar, é necessário fazer estágio e um trabalho de conclusão de curso (TCC). Antes de optar por uma faculdade de Veterinária, verifique se ela é credenciada pelo MEC e qual é o Conceito Preliminar de Curso que ela possui, que vai de nota 1 a 5.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix