Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018 | 14:58
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 08 de Abril de 2018, 12h:49
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Novas regras: entenda o que vai mudar no ENEM 2018

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Remarcação do exame e mais tempo de prova são algumas das novidades

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

O edital do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foi publicado no mês de março e vem com mudanças para este ano. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa pelo Ministro da Educação, Mendonça Filho, e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini. Confira as principais mudanças para este ano.
 
Direitos humanos
Agora, o estudante que desrespeitar os direitos humanos na prova da redação não terá mais sua nota zerada. A medida atende a uma decisão proferida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região no ano passado, que suspendeu essa determinação. “O Inep está cumprindo a decisão do Supremo Tribunal Federal. Vai continuar como foi em 2017”, explicou o Ministro da Educação, Mendonça Filho.
 
Remarcação de prova
De acordo com o edital do ENEM 2018, os candidatos que tiverem problemas logísticos durante a aplicação da prova poderão solicitar remarcação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de prova. Os casos vão ser julgados de forma individual pela comissão de demandas. Em 2017, aproximadamente 3.500 estudantes tiveram que fazer a prova em outro dia por problemas como falta de energia no local de prova.
 
Mais tempo de prova
Outra mudança relevante para este ano foi em relação à duração da prova do segundo dia. Agora, as provas de ciências da natureza e matemática poderão ser realizadas em cinco horas -- trinta minutos a mais do que no ano passado.

Assim como em 2017, o exame também será aplicado em dois domingos consecutivos: 4 e 11 de novembro. No primeiro dia, serão cobradas as disciplinas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação; já no segundo domingo, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza.

Outra modificação que ocorreu no ano passado e que permanece é o fato do estudante não poder mais obter certificado de conclusão do Ensino Médio por meio da prova do ENEM. Agora, ele terá que fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix