Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 03 de Fevereiro de 2019, 11h:34
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Saiba como abrir franquias internacionais no Brasil

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Modelo de negócio pode ser muito benéfico para empreendedores e investidores

Istock Photos

ColunaEducaçãoECarreira

O setor de franchising, nome para o mercado de franquias, está aquecido no Brasil. Diversos estabelecimentos, de alimentação a ensino de idiomas, passando por moda e bem-estar, despontam como alternativas lucrativas para empreendedores e investidores no Brasil. Os dados para essa modalidade de empreendimento são animadores e despertam cada vez mais interesse.

De acordo com o relatório “Desempenho do Franchising Brasileiro – 2º Trimestre 2018”, elaborado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento de franquias teve um avanço de 8,4% em relação ao mesmo período de 2017: de R$ 37,565 bilhões para R$ 40,734 bilhões. O acumulado de 12 meses foi de R$ 168,360 bilhões, o que representa um acréscimo de 7,4%. Já em relação ao primeiro semestre de 2018, a alta foi de 6,8%: de R$ 74,455 bilhões para R$ 79,496 bilhões.

O ano de 2017 terminou com um total de 2.845 redes de franquias no país e 146.134 unidades. Os números demonstram a força do franchising no Brasil. As franquias detêm uma grande fatia do mercado e colaboram positivamente para a economia. Os números também saltam aos olhos de empreendedores e investidores, ávidos por uma boa oportunidade de negócio.

Esse mercado proporciona diversas vantagens ao empreendedor. Além de oferecer um produto já conceituado aos consumidores, o tipo de negócio é vantajoso por já ter um modelo de gestão predeterminado, departamentos de comunicação e marketing na matriz, um padrão já testado no mercado e facilidade de expansão, além de contar com suporte da franqueadora. Para quem deseja investir em uma franquia internacional, por sua vez, as vantagens são ainda mais evidentes, já que a marca é consolidada em outro país e em muitos casos bem conceituada internacionalmente.

A operação, contudo, exige uma série de precauções e um certo conhecimento sobre o setor de franchising, ainda mais se a marca ainda não estiver presente no país. Muitos trâmites legais são necessários, o que evidencia a necessidade de um advogado especializado para garantir a idoneidade do processo e cuidar de todas as etapas burocráticas. Em muitos casos, inclusive, é necessário obter até um serviço de tradução juramentada para os contratos.

Procedimentos para abrir uma franquia internacional
Para abrir uma franquia internacional, é necessário levar em conta a atual situação da marca no país. Se a empresa não estiver no Brasil, os procedimentos são mais complexos. Isso acontece porque a franqueadora precisa ter certeza de que o empreendimento será mantido por pessoas responsáveis e com experiência no país. Afinal, quem corre risco de ter a reputação manchada é a marca em questão, com menor impacto para quem efetivamente abre o empreendimento.

Quando a marca ainda não está no país, o mais comum é o modelo de master franquia. É como se a empresa inaugurasse uma sede no país sob responsabilidade do master franqueador. Ele estabelece contato frequente com a franqueadora para posicioná-la sobre os resultados da franquia aqui no Brasil. A relação de confiança é muito forte, o que faz com que esse modelo seja mais bem-sucedido entre empresários com experiência no setor de franchising.

Além de ter grande experiência no mercado e dos investimentos serem maiores,  os processos burocráticos também são mais complexos. É necessário contar com um advogado para firmar um contrato de internacionalização de franquias, cuja atenção deve estar em vários pontos, como registro de marca, transferência de royalties, entre outras definições legais.

A situação mais favorável para novos investidores e empreendedores se encontra em marcas internacionais já instaladas no país. Nesses casos, os procedimentos burocráticos são menores e o nível de experiência também, embora não seja recomendado entrar no mercado de franchising sem ter noções de empreendedorismo e gestão de negócios, porque é uma empresa como qualquer outra. Nesses casos, você pode procurar master franqueadores. Eles podem dizer a você quais são os procedimentos necessários, o valor mínimo de investimento, entre outros detalhes importantes.

Vários fatores devem ser levados em conta quando se deseja abrir uma franquia. Entre eles, estão o investimento inicial, que deve incluir equipamentos, matéria-prima, mão de obra qualificada, entre outros itens. Também é importante saber o ROI (retorno do investimento). Ou seja, quanto tempo você levará para ter de volta o valor aplicado. Além do investimento inicial, outros gastos devem ser analisados, como taxa de adesão (para fazer parte do sistema de franquias de uma marca), valor mensal pago à franqueadora de acordo com faturamento bruto e fundo de publicidade.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix