Campo Grande/MS, Domingo, 18 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 14 de Outubro de 2018, 12h:26
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Veja quais são as especializações mais promissoras em medicina

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Istock Photos

ColunaEducaçãoECarreira

A graduação de medicina é uma das mais concorridas do país. Depois de passar seis anos na faculdade, os estudantes ainda precisam decidir entre fazer a residência ou uma pós-graduação. Ambas dão o título de médico especialista ao recém-formado. Ao optar por uma das áreas autorizadas pela Associação Brasileira de Medicina, o profissional passará entre dois e três anos em contato direto com a especialidade escolhida.


No caso das especializações de medicina, o médico só pode ser declarado um especialista após passar em uma em uma prova de título da Associação Brasileira de Medicina. A avaliação é destinada àqueles que não cursaram a residência. É necessário comprovar um período mínimo de formação e de exercício profissional na área. Com base em informações da Medical Futurist, o site Esaudemarketing.com separou algumas especialidades médicas promissorass. Confira:

1 - Ortopedia
O ortopedista é o responsável por lidar com problemas do sistema musculoesquelético, ou seja, diagnóstico, tratamento, prevenção e reabilitação de ligamentos, músculos, tendões e nervos. A especialidade é uma tendência por causa do aumento de expectativa de vida da população, fazendo com que as pessoas idosas tenham que receber maiores cuidados e também devido às quedas sofridas por esses indivíduos. O médico que atua na área trabalha tanto com consultas como com cirurgias em variados níveis de complexidade.


2 - Cardiologia
Essa é uma das especialidades mais conhecidas pela população. O cardiologista é responsável não só por tratar doenças que acometem os vasos e o coração como também prevenir esses problemas. O médico também realiza exames para saber se uma pessoa está apta ou não a passar por um processo cirúrgico. A área está entre uma das mais promissoras por motivos parecidos com a ortopedia - o aumento da população idosa que necessita de mais cuidados. Além disso, as doenças cardiovasculares são a principal causa de óbito no mundo.


3 - Dermatologia
O dermatologista cuida, principalmente, da pele, dos cabelos, do tecido subcutâneo e das unhas. O foco é em procedimentos estéticos. Com uma maior preocupação da sociedade com a beleza, torna-se uma das áreas mais procuradas. Esse profissional geralmente trabalha com pequenas cirurgias, tratamentos clínicos e procedimentos estéticos. Por esse motivo, não atua com grandes urgências, fato esse que dá maior qualidade de vida e menor jornada de trabalho, sendo um ponto positivo para quem valoriza esses aspectos.


4 - Radiologia
Os recentes avanços tecnológicos, com robôs e algoritmos, são algumas das principais novidades para essa especialidade. Assim como a dermatologia, a radiologia também se destaca por propiciar uma boa qualidade de vida aos médicos, com remuneração fixa e menor jornada de trabalho do que especialidades que demandam maior urgência de atendimento. Eles trabalham em clínicas especializadas. É, com certeza, uma especialidade para ficar de olho.


5 - Cirurgia plástica
Quando os estudantes pensam nessa especialidade, automaticamente vem a imagem de procedimentos estéticos nas mamas, no nariz e a famosa lipoaspiração. De fato, boa parte do trabalho desse médico é realizar procedimentos para aperfeiçoar o corpo e modificar traços. Mas, além disso, os cirurgiões plásticos também atuam com deformidades físicas e lesões causadas por algum acidente, como queimaduras. Eles trabalham, em sua maioria, em consultórios particulares, o que faz com que a área tenha uma boa margem de lucro. Para poder atuar nessa especialidade, é necessário fazer seis anos de medicina, três anos de residência em cirurgia geral e mais três anos de residência em cirurgia plástica.


6 - Hematologia
A hematologia trabalha com o diagnóstico e tratamento de distúrbios relacionados ao sangue, sejam benignos ou malignos. É uma área que possui uma menor procura, pelo fato de essas doenças não serem tão comuns. Por esse motivo, pode dar um conforto maior, com menores jornadas de trabalho e possibilidade de escolha nas diversas oportunidades oferecidas pela especialidade, como o contato direto com pacientes ou trabalhos em laboratórios. Para chegar a essa área de atuação, no entanto, é necessário se formar em medicina, fazer residência em clínica médica por dois anos e, depois, mais dois anos de residência em hematologia. Se o objetivo for se especializar em transplante de medula óssea, é necessário ainda mais um ano de estudo, além dos já citados.


7 - Oncologia
De acordo com dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) de 2015, o câncer já é a principal causa de morte em quase 10% de todas as cidades brasileiras, à frente de quaisquer outros aspectos, como doenças, acidentes de trânsito e até mesmo homicídios. Em pouco mais de uma década, os tumores malignos serão os responsáveis pela maioria das mortes no Brasil, segundo os pesquisadores. Esses dados deixam clara a necessidade da especialidade de oncologia para os próximos anos. A área cuida do diagnóstico e tratamento de tumores sólidos, diferentemente da hematologia, com as doenças relacionadas ao sangue.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix