Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | 15:53
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sexta-Feira, 10 de Março de 2017, 09h:00
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Ameaçado, juiz Odilon de Oliveira teme a aposentadoria: “Sou refém da toga”

Da coluna Entrelinhas da Notícia

Por Marco Eusébio
Artigo de responsabilidade do autor

Alvaro Rezende/Correio do Estado Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Odilon de Oliveira: 'estou saturado da hipocrisia da Justiça Penal'

Aos 68 anos, 30 em uma carreira marcada por ter condenado dezenas de narcotraficantes e confiscado centenas de milhões em bens das quadrilhas, o juiz federal de Campo Grande, Odilon de Oliveira, tem medo de se aposentar. Ele já foi jurado de morte por chefões do tráfico que mandou para a cadeia e a Justiça não garante escolta para magistrado fora da ativa. "Sou refém da toga", afirma em matéria publicada ontem pelo Estadão de S.Paulo. Neste início de ano, Odilon anunciou no Facebook que pediu a contagem do seu tempo de serviço para requerer a aposentadoria. "Eu poderia ficar até os 75 anos, mas estou saturado da hipocrisia da Justiça Penal brasileira e queria parar. O que está pegando é a segurança." Ele afirma que não há norma clara a respeito, mas já houve provimentos dando ao juiz ameaçado direito a segurança após a aposentadoria. Afirmou que em janeiro de 2014 consultou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mas ainda não teve resposta. Procurado pelo Estadão, o CNJ informou que o processo tramita em segredo.

 

 

  Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix