Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 25 de Abril de 2018 | 10:03
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Quarta-Feira, 11 de Abril de 2018, 07h:21
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Juíza barra visita de governadores a Lula

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Governadores com Lindbergh, Gleisi e Requião barrados em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba

A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou hoje pedido do senador Roberto Requião (MDB-PR) para que ele e outros 15 políticos, dentre eles 11 governadores, visitassem Lula na Superintendência da Polícia Federal na cidade. "Com efeito, não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal" disse a juíza, frisando que o juiz Sérgio Moro concedeu ao petista recolhimento em Sala do Estado Maior e autorizou um aparelho de TV para o condenado. "Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados", frisou a magistrada.

O grupo de político deixou uma carta de apoio a Lula e registrou sua "indignação" por não poder entrar. Em vídeos no Facebook de Lula, governadores barrados protestaram contra a decisão. A comitiva que foi ao Paraná incluia os governadores do Acre, Tião Viana (PT); do Amapá, Valdez Goes (PDT); Alagoas, Renan Filho (PMDB); Bahia, Rui Costa (PT); Ceará, Camilo Santana (PT); Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB); Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); e Piauí, Wellington Dias (PT); e também os senadores Requião, Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR), o ex-deputado federal Angelo Vanhoni e o vice-presidente do PT Márcio Costa Macedo.

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix