Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 | 00:23
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 21 de Outubro de 2017, 07h:29
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Lixões de prefeitura ameaçam Aquífero Guarani em MS, denuncia ex-deputado

Por Marco Eusébio

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Fotos Semy Ferraz para o www.MarcoEusebio.com.br

ColunaMarcoEusébio

Novo lixão está sendo criado na Cascalheira; e o antigo aterro que matou nascente de córrego e contamina os aquíferos

Visando impedir a proliferação de "lixões" que, segundo ele, estão poluindo áreas de nascentes de córregos e rios sobre os aquíferos Guarani e Bauru em Paranaíba (MS), o engenheiro e ex-deputado Semy Ferraz lançou um abaixo-assinado no site Avaaz buscando apoio popular para mobilizar a Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público, o Instituto de Meio Ambiente de MS (Imasul), vereadores e a prefeitura da cidade. Semy, que é produtor rural na região, diz que o chorume produzido no Lixão da prefeitura à margem da BR?497 "já matou a nascente do Córrego Tabocas, afluente do Rio Santana" e afeta os dois aquíferos". "Agora a prefeitura está iniciando um novo lixão ao lado do lugar conhecido como Cascalheira, próximo à nascente do córrego Paciência, também no aquífero Guarani", acrescenta. Semy afirma ainda que os lixões são lançados sem audiências e consultas públicas exigidas pela Lei do Seneamento e "não há notícia de que tenham licença ambiental para operar". Acesse aqui o abaixo assinado.

 

 

  Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix