Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Segunda-Feira, 03 de Dezembro de 2018, 14h:13
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Marun fala em deixar a política, escrever um livro e defende André e indulto

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Álvaro Rezende/Correio do Estado Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Carlos Marun diz que pretende deixar a política, voltar a advogar e escrever um livro depois de deixar o governo

Carlos Marun voltou a criticar na sexta (30/12), em Campo Grande, a prisão do ex-governador André Puccinelli (MDB), que está completando quatro meses e meio, e defendeu a prerrogativa de Michel Temer e dos demais presidentes de conceder o polêmico indulto natalino. "Puccinelli é vítima de prisão preventiva ilegal, sem provas. Ele tem motivos para sair, já deveria ter saído, estamos em tempos estranhos", disse o ministro-chefe da Secretaria de Governo.

Sobre o perdão presidencial para criminosos, declarou: "Esse indulto existe desde Dom Pedro, é uma situação que permite indulto de condenados que tenham cumprido parte da pena, que não sejam violentos e tenham bom comportamento".

O emedebista anunciou que vai tirar férias após terminar o atual governo, que não pretende continuar na política, e que pretende voltar a exercer a advocacia a partir de março de 2019, e escrever um livro.

"Tenho mais de 300 artigos publicados na Folha de São Paulo, no Estadão e em outros jornais. Vou tirar 60 dias de férias e vou fazer uma coletânea para lançar um livro. Reunir uns 100 artigos nesse livro. Se eu contar o que vivi, teria que me dedicar mais do que eu posso nesse momento", declarou. (Com Correio do Estado)

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix