Campo Grande/MS, Sábado, 21 de Abril de 2018 | 03:30
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 06 de Janeiro de 2018, 12h:23
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

PCdoB-MS defende Lula, mas rechaça áudio de filiado pregando “luta armada”

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Reprodução de vídeo/Arquivo

ColunaMarcoEusébio

Em nota do PCdoB, Mario Fonseca rechaça 'posição isolada de filiado', e diz que 'defender Lula e defender a democracia'

Com a repercussão do áudio do comunista de Campo Grande convocando "luta armada" e propondo "estourar a cabeça de coxinha, de juiz, mandar esses golpistas para o inferno" caso o TRF4 confirme a condenação de Lula no caso triplex neste mês, aqui divulgado na quinta (05), o Partido Comunista do Brasil de Mato Grosso do Sul (PCdoB-MS) divulgou ontem nota pública em que rechaça "a defesa do uso da violência" contra membros do Judiciário "feita por seu filiado Urias Fonseca Rocha, gravada e divulgada em áudio que teve grande repercussão nas redes sociais em todo o Brasil". "Trata-se de uma opinião isolada do referido filiado que em nada representa a posição dos comunistas", diz a nota assinada pelo presidente da sigla, Mario Fonseca.

No comunicado, o partido repudia "tentativas capciosas de vincular a fala solitária de um filiado, da qual discordamos totalmente, ao conjunto do PCdoB", e reafirma que no dia 24 "militantes do PCdoB de todo o país estarão na frente do Tribunal" em Porto Alegre "junto com outros milhares de manifestantes protestando pacificamente contra um julgamento de exceção politicamente enviesado" que visaria "tirar Lula da disputa presidencial". A nota conclui dizendo que "Defender os direitos de Lula é defender a democracia". Clique abaixo e leia a íntegra postada pelo PCdoB-MS no Facebook.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix