Campo Grande/MS, Domingo, 18 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 11h:53
Tamanho do texto A - A+

ALMS aprova novas regras para escolha do Procurador-Geral de Justiça

Nova regra prevê que a nomeação seja feita dentre os integrantes ativos que possuem mais de 10 anos de carreira

Leonardo Barbosa
Capital News

ALMS/Divulgação

ALMS aprova novas regras para escolha do Procurador-Geral de Justiça

Deputados aprovaram o projeto de alteração das regras para escolha do Procurador-Geral de Justiça

Considerado um momento histórico para o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, foi aprovado, por unanimidade, nesta quarta-feira (7), pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o Projeto de Lei Complementar 6/2018 que define as regras para os Promotores de Justiça concorrerem ao cargo de Procurador-Geral de Justiça, alterando então a Lei Orgânica Complementar 72/1994. O Projeto segue para sanção do governador Reinaldo Azambuja.

 

Com a aprovação do Projeto de Lei Complementar, o Procurador-Geral de Justiça será nomeado, pelo Governador do Estado, dentre os integrantes ativos que possuem mais de 10 anos de carreira e 35 anos de idade, em lista tríplice elaborada, por meio de votação, pelos Membros da carreira em efetivo exercício, para mandato de dois anos, permitida uma recondução, em que se observará o mesmo procedimento.

 

O Procurador-Geral de Justiça Paulo Cezar dos Passos fez uso da tribuna e agradeceu ao Procurador-Geral Adjunto de Justiça Jurídico Humberto de Matos Brittes, maior idealizador do Projeto, aos integrantes da Administração Superior do MPMS e ao Presidente da ASMMP e disse aos deputados e a sociedade de Mato Grosso do Sul "que este momento ficará marcado na história do Ministério Público Estadual”.

 

 

Paulo Passos lembrou que em 2019 o MPMS completa 40 anos de existência e essa aprovação trará uma maior democracia interna na Instituição. “Ao aprovarem esse projeto, Vossas Excelências permitiram que o Ministério Público pudesse ser também mais democrático. Isso permite que todos, não só os Procuradores de Justiça, mas os Promotores de Justiça que desejem liderar a Instituição tenham a consciência de que é necessário dialogar, construir e ouvir os deputados, os prefeitos, os vereadores, mas principalmente, ouvir a sociedade do nosso Estado. Isso permitirá ainda que o Ministério Público tenha um patamar a mais de amadurecimento e a sociedade do nosso Estado um patamar a mais de ganho de cidadania”.

ALMS/Divulgação

ALMS aprova novas regras para escolha do Procurador-Geral de Justiça

Procuradores compareceram à Assembleia Legislativa para acompanhar a votação

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix