Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 29 de Novembro de 2018, 16h:22
Tamanho do texto A - A+

Com presença da Chef Paola, detentas recebem certificado de qualificação

Além delas, mulheres que sofreram violência domésticas também foram beneficiadas pelo projeto

Flávio Veras
Capital News

 

TJMS/Cedida

Com presença da Chef Paola, detentas recebem certificado de qualificação

Paola Carosella, destacou que o amor, a educação e as oportunidades iguais resumem a essência do que é o Projeto 

Foi realizado ontem (28) em Campo Grande a entrega de 19 certificados de assistente de cozinha a 19 mulheres custodiadas do sistema penal e vítimas de violência doméstica. As profissionais foram pelo projeto nacional Cozinha e Voz, promovido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS). 

 

O evento contou com a presença da atriz Elisa Lucinda e da chefe de cozinha Paola Carosella, idealizadora do projeto e uma das juradas do show de talentos MasterChef Brasil.Segundo a organização, além da entrega dos certificados houve oficina de poesia, com o objetivo de desenvolver a oralidade e a expressão da linguagem das participantes, assim como, profissionalizá-las no ramo gastronômico para ingressarem no mercado ou apostarem no empreendedorismo.

 

“É incrível ver o resultado, aprender com essas mulheres, com as histórias delas, a riqueza que eu ganhei e o compartilhamento de vivências que eu tive a sorte de conhecer”, declarou Carosella

 

Voltado a atender mulheres em situação de vulnerabilidade, o curso de Assistente de Cozinha foi ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) que teve como foco o aprendizado de técnicas gastronômicas e a postura adequada. “As alunas aprenderam a se portar dentro da cozinha, a manusear facas e utensílios, a realizar pré-preparo e cortes de legumes, carnes, peixes e aves, além de montar a praça – área de trabalho dentro de uma cozinha”, informou a instrutora Miríam Arazini.

 

Segundo a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), quatro participantes foram selecionadas para realização do estágio remunerado no Restaurante Escola do Senac e as restantes farão entrevistas de emprego para atuarem em bares e restaurantes de Campo Grande. Foi o que garantiu o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel/MS), Juliano Wertheimer.

 

“Eu nunca pensei na vida que eu iria participar deste Projeto. Nós somos os que não são vistos na sociedade. Nós já erramos, sofremos violência e o que falta é oportunidade para sermos pessoas melhores e para não cometermos erros novamente. E foi isto que eu encontrei aqui”, afirmou Mayara Tatiane da Silva, de 32 anos, que está em cumprimento de pena com tornozeleira eletrônica e é uma das selecionadas pelo Senac.

 

Maria José Ferreira Dantas, de 44 anos se emocionou ao dar seu depoimento. “Hoje concretizei um grande sonho, e agora posso provar para o mundo que eu sou capaz, que aprendi e venci. Tudo aquilo que eu passei ficou para trás e agora em diante eu tenho como provar que eu sou cozinheira”, explicou.

 

 

No Estado, a iniciativa nacional é uma realização do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Coordenadoria da Mulher e Escola Judicial, em parceria com o Ministério Público do Trabalho, a Organização Internacional do Trabalho, o Senac Gastronomia e Turismo, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix