Campo Grande/MS, Domingo, 18 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 13h:35
Tamanho do texto A - A+

Debate sobre trabalho infantil é realizado na Prefeitura de Dourados

Construção do fluxograma apresentado nesta manhã contou com o envolvimento de toda a Rede de atendimento

Flávio Veras
Capital News

Prefeitura/Dourados

Debate sobre trabalho infantil é realizado na Prefeitura de Dourados

Fluxograma e protocolo foram apresentados como proposta da CMDCA, nesta sexta pela manhã, no auditório do CAM

Na manhã desta sexta-feira (09), ocorreu a apresentação do fluxograma do trabalho infantil junto a Rede de Proteção a Criança e ao Adolescente, em Dourados. A atividade ocorreu no auditório da Prefeitura e foi coordenada pela Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, vinculada à Secretaria de Assistência Social de Dourados. 

 

O secretário de Assistência Social, Landmark Ferreira Rios, destacou que o encontro com orientações e espaço para debate foi estruturado dentro do intuito da administração municipal de potencializar ações no combate ao trabalho infantil. 

 

A construção do fluxograma apresentado nesta manhã contou com o envolvimento de toda a Rede. Jaina Garcia Duarte Guirardi, da Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, falou que com a representação será possível um melhor acompanhamento das denúncias de trabalho infantil. 

 

“Muitos dados acabavam registrados em um setor e não eram encontrados o registro no outro. Portanto, orientando sobre como esse processo de denúncia e acompanhamento deve ocorrer, vamos estar mais de perto desses casos e, consequentemente, impactar positivamente no atendimento, tanto ao menor, quanto à família”, apontou. 

 

A construção do fluxograma e protocolo de atendimento dos casos de trabalho infantil é estruturada pela comissão e visa cumprir o Plano Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, que tem ações constituídas dentro de cinco eixos estruturantes: Informação e Mobilização; Identificação; Proteção Social; Defesa e Responsabilização e Monitoramento.

 

De acordo ainda com Landmark, a elaboração do fluxograma e do protocolo acontecem dentro de um planejamento da Semas, que envolve a Rede para fortalecimento da garantia dos direitos da criança e do adolescente e terá desdobramentos posteriores, como o debate com áreas segmentadas (saúde, esporte, cultura e outras).  

 

A elaboração do esquema apresentado durou em média seis meses. O mesmo contou anteriormente com publicação em Diário Oficial do município. 

 

Foto: 

 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix