Campo Grande/MS, Domingo, 24 de Setembro de 2017 | 18:54
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 10 de Janeiro de 2017, 11h:25
Tamanho do texto A - A+

Empresários de Campo Grande se unem em combate ao Aedes Aegypti

Ação visa conscientizar colaboradores dentro das empresas para que as instruções possam ser repetidas em casa

Liniker Ribeiro
Capital News

Deurico Ramos/Capital News

Empresários de Campo Grande se unem em combate ao Aedes Aegypti

Empresários e autoridades locais estiveram presentes em coletiva para lançamento da campanha

CapitalTV

Preocupados com o aumento significativo no número de casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti entre 2015/2016, empresários da capital se unirão a partir da próxima quarta-feira (10) para promover uma ação de conscientização em combate ao transmissor da dengue, vírus Zika e febre Chikungunya.

Denominada “Liga Antimosquito”, a campanha realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) em parceria com a rede Comper de supermercados e com apoio da Prefeitura da capital, foi apresentada na manhã desta terça-feira (10) à imprensa. De acordo com o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro, ações serão promovidas dentro das empresas com objetivo de conscientizar funcionários e colaboradores para que o que for instruído no serviço possa ser feito em casa. 

“O engajamento principal é que todas as empresas, a partir desse núcleo empresarial dela, coloque seus colaboradores e conscientizando-os nisso para que eles façam dentro do seu ambiente de trabalho e levem para suas casas e para sua região onde moram”, afirmou Polidoro. “Nós temos ai, principalmente no universo das empresas, colaboradores que quando ficam doentes acabam fazendo falta obviamente a sua capacidade de produção dentro da empresa e também para o comércio, a pessoa doente não sai para fazer compras, não tem capacidade para isso”, completou.

Campanhas educativas, como panfletagem e blitz de conscientização pela área comercial da cidade, estão previstas para acontecer. Empresas interessadas em participar da campanha podem se cadastrar pelo site da ACICG para em seguida poder realizar o download do material a ser utilizado. “A partir de agora nós vamos fazer algumas estratégias em conjunto para ver se você maximiza mais a campanha e a população entenda a importância dessa campanha”, garantiu secretário municipal de saúde, Marcelo Vilela.

Deurico Ramos/Capital News

Empresários de Campo Grande se unem em combate ao Aedes Aegypti

Marquinhos Trad agradeceu apoio

Além da conscientização, secretário afirmou também que atividades como fumacê e a visita dos 350 agentes de endemias e 1500 agentes comunitários de saúde, vão continuar reforçando o combate.

A união das empresas também foi aprovada pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trade. “Os problemas de uma cidade tem que tem o engajamento de toda a sociedade. O que nós estamos pedindo aqui é justamente isso, para que nós possamos envolver não apenas funcionários da saúde pública”, afirmou.

Boletim epidemiológico
Dados da Secretária de Estado de Saúde (SES) indicam que, só em 2016, Campo Grande registrou mais de 29 mil notificações de doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti, sendo 28.437 casos de dengue, 243 febre Chikungunya e 260 notificações relacionada ao vírus Zika. Em todo o estado, 19 mortes por dengue foram registradas no ano passado, sendo Campo Grade a campeã de óbitos confirmados, com três casos.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix