Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018 | 04:48
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 18h:13
Tamanho do texto A - A+

Estado pode contar com seção regional da Associação Brasileira de Ouvidorias

Semana do Ouvidor, celebrada na segunda quinzena de março, foi tema de reunião realizada na Santa Casa da Capital

Flávio Brito
Capital News

 

Assessoria/Divulgação

Estado pode contar com seção regional da Associação Brasileira de Ouvidorias

Santa Casa da Capital sediou encontro do comitê gestor da Rede de Ouvidorias de MS

O comitê gestor da Rede de Ouvidorias de Mato Grosso do Sul realizou sua primeira reunião do ano. O encontro realizado na sala de reuniões da Santa Casa de Campo Grande, no fim da semana passada,  teve a direção do atual presidente e ouvidor-geral do hospital, Gilton Almeida. Na ocasião, Esacheu Nascimento, presidente da Santa Casa também participou da reunião dando boas-vindas aos presentes.  O coordenador da Ouvidoria do Tribunal de Contas do Estado, e atual secretário da Rede de Ouvidorias do MS, Álvaro Scriptore Filho, também participou da reunião. 

 

Na pauta de discussão estiveram a Semana do Ouvidor, celebrada na segunda quinzena de março, será divulgada a atuação das ouvidorias, destacando o papel do ouvidor como mediador na resolução de conflitos ao agir com imparcialidade, confidencialidade e ética, ao adotar como instrumentos o diálogo, consenso e a auto composição. Além disso, os representantes debateram sobre a criação da Associação Brasileira de Ouvidores - Seccional (ABO/MS) e também sobre a organização do I Congresso de Ouvidorias do Centro-Oeste.

 

Na oportunidade, Gilton Almeida, fez a apresentação do calendário de Cursos de Certificação de Ouvidores da Controladoria Geral da União (CGU), a criação e implantação de Ouvidorias nos órgãos públicos para servir de canal de comunicação entre a população e os setores da área pública e, ainda, apresentou sobre a campanha junto aos meios de comunicação com a finalidade de divulgar a importância da ouvidoria seja na área pública e privada enquanto ferramenta de gestão.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix