Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 | 19:25
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 12 de Agosto de 2017, 12h:35
Tamanho do texto A - A+

Hospital da Vida recebe 12 leitos para cirurgias em oncologia

Local é utilizado pelo SUS de Dourados e administração afirma que seguirá atendimento

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Divulgação

Hospital da Vida recebe 12 leitos para cirurgias em oncologia

Secretário de Saúde Renato Vidigal esteve reunido com 16 dos 19 vereadores de Dourados

A prefeitura de Dourados anunciou nesta sexta-feira (11) que o Hospital da Vida está recebendo 12 novos leitos exclusivamente para o atendimento dos casos cirúrgicos de urgência e emergência pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na área de oncologia.

O secretário de saúde, Renato Vidigal, reafirmou o compromisso da administração municipal, afastando a possibilidade de nova paralisação do atendimento para a área. A medida também atende a tratativa com o MPE (Ministério Público do Estado).

“Isso não é verdade [a paralisação do atendimento], o que ocorre é que a prefeita Délia Razuk determinou para que o assunto fosse tratado de forma responsável e sem meios-termos", anunciou o secretário durante encontra com vários vereadores nesta quinta-feira.

Divulgação

Hospital de Dourados recebe menina de dois anos suspeita de espancamento

Hospital da Vida está com novos leitos para atender a oncologia em Dourados

 

Vidigal também revelou que o Hospital Cassems assumiu os serviços de internação e cirurgia e ao CTCD (Centro de Tratamento de Câncer de Dourados) compete os tratamentos de Quimio e Radioterapia, conforme licitação realizada no mês de junho.

Os vencedores do certame teriam, conforme edita, 180 dias para se adaptar às exigências estabelecidas; a Cassems pediu quatro meses para fazer os ajustes necessários, período em que essas urgências cirúrgicas estão sendo feitas, então, no Hospital da Vida.

“É compreensível essa preocupação recente do campo político com a questão da Saúde em Dourados, tanto que até o MPF (Ministério Público Federal) chegou a opinar em pedido de cancelamento da licitação realizada para atender recomendação do MPE e entendeu que o Município fez o melhor, dentro do que poderia ser feito, para solucionar demandas. Por isso, volto a dizer, o que a Secretaria de Saúde espera é que seja colocado um ponto final nesse processo de judicialização e que passemos a tratar da saúde das pessoas com a seriedade e responsabilidade devidas por todos”, concluiu Vidigal.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix