Campo Grande/MS, Sábado, 20 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019, 07h:00
Tamanho do texto A - A+

Páscoa: Momento de recordar a morte e celebrar da vida de Cristo

Entre a história bíblica e o consumismo humano, a união da família prevalece.

Flavia Andrade
Capital News

Reprodução

Páscoa sexta

A Páscoa simboliza a ressurreição de Jesus Cristo para os cristãos

A Páscoa chegou e com ela a mistura entre a história e o consumismo se misturam. Entre a alegria estampada nos rostos das crianças e o desejo de procurar o coelho, os ovos, a contagem regressiva para o grande dia. 

 

Durante esse período não devemos fazer da festa, somente momentos de encontros entre famílias, amigos e conhecidos, mas também, um momento de recordação e transformação individual, não deixando que o grande significado da Páscoa se perca em nosso dia-a-dia.

 

Não devemos esquecer que nesta época recordamos o sofrimento e a humilhação de Cristo, até a chegada, no domingo de Páscoa, da grande Transformação: A RESSURREIÇÃO.

Para as crianças, elaboramos histórias relacionadas ao verdadeiro coelho de páscoa, a borboleta, um conto de Páscoa, o coelhinho e o pé de cacau entre outras, pois estas imagens representam a passagem, a transformação como a da lagarta que depois de se recolher, se transforma em uma bela borboleta que enfeita nosso jardim e alegra nossos dias tão tumultuados e corridos, o trigo e o milho que necessitam morrer para brotarem novamente dando bons frutos.

 

Este é o momento em que devemos parar um minuto para refletir sobre como ocorre à transformação desta lagarta em borboleta, do grão de trigo e do milho que morre dando início a uma nova vida, novos grãos. A palavra Páscoa vem do hebraico “Pesah” que traduzida para o grego será (páscoa), que significa passagem.

 

No Primeiro ou Antigo Testamento, a Páscoa tem como finalidade, celebrar a passagem do Senhor Deus, que libertou o povo de Israel da escravidão do  Egito. No seu aspecto histórico a Páscoa no AT é a festa que faz a memória da passagem de Deus no Egito para a libertação do povo. (Ex 12)

Já no aspecto agrícola anteriormente era a celebração do início da primavera, no primeiro mês da colheita da cevada, e que Israel adaptou, para a celebração da Páscoa, onde faziam pães sem fermento, conforme está em DT 16,3.

 

Para o pastoril era o sacrifício de um cordeiro cujo sangue era colocado na entrada das tendas dos pastores nômades para a proteção dos rebanhos. Israel também usou este rito para lembrar o dia em que no Egito, Israel precisou passar o sangue do cordeiro em suas portas para protegê-los da passagem do Senhor, como se encontra em Ex 12.

 

Quando o povo de Israel entra na terra de Canaã celebra a Páscoa em Guigal, conforme está no livro de Josué cap.5,10-11. A Páscoa que os nossos irmãos judeus realizam ainda hoje tem o sentido de fazer a memória da libertação do Povo do Egito, conforme se encontra em Dt 16,1-4 .

 

A Páscoa no Segundo ou Novo Testamento é a passagem da morte para a vida, considerando a Ressurreição de Jesus de Nazaré, o qu al havia sido morto na cruz. É a vitória de Deus sobre tudo o que fere e mata a vida. Jesus faz a sua passagem da morte para a vida plena. A partir da Ressurreição de Jesus temos o convite de Deus para participar da vida eterna. Como a prisão de Jesus e sua posterior morte, ocorreram na época da celebração da Páscoa dos Judeus.

Para os cristãos, a Páscoa significa a Ressurreição de Jesus para a vida plena, para a vida eterna, para uma nova vida de amor com Deus.

 

A Família Capital News deseja uma Feliz Páscoa a todos os nossos leitores!!!

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix