Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018 | 20:58
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 17 de Abril de 2018, 07h:49
Tamanho do texto A - A+

Prefeitura vai instalar semáforo em rotatória da Capital para acabar com congestionamento

O projeto está orçado em R$ 1 milhão

Laura Holsback
Capital News

Divulgação/PMCG

Prefeitura pretende instalar semáforo em rotatória da Capital para acabar com congestionamento

Projeto é instalar semáforos na rotatória da Coca-Cola

Instalação de semáforo: mesma medida tomada para resolver o congestionamento na rotatória da Via Parque com a Mato Grosso será adotada para acabar também com a fila de carros em horário de pico na rotatória da Coca-Cola, na saída para São Paulo, em Campo Grande. O projeto foi anunciado pela prefeitura no site da instituição. 

 

Ainda de acordo com a nota, assim que encerrada a instalação no local, na sequência, haverá intervenções semelhantes nas rotatórias das avenidas Tamandaré com Euler de Azevedo; Três Barras com Marques de Lavradio; Joaquim Murtinho/Ceará e Eduardo Elias Zahran/ Joaquim Murtinho.

 

Segundo o diretor da Agetran, Janine de Lima Bruno, a ordem de serviço para este projeto, orçado em R$ 1 milhão, será dada após a assinatura do contrato com o Consórcio CAM, que venceu a licitação para manter a sinalização de trânsito da Capital. A expectativa é de que até a próxima sexta-feira (20) o contrato seja assinado.

 

Com a ordem de serviço, o consórcio  procederá  estudos (que em média duram 15 dias) sobre o tráfego no local, com  contagem de veículos, indicação precisa dos horários de pico, tanto no sentido bairro/centro, quanto centro-bairro,  num trabalho que envolve registro fotográfico e vídeo do movimento.

 

Os dados servirão de subsídio para elaboração do projeto que definirá o  tempo de cada sinal (vermelho ou verde), conforme a demanda de fluxo. “Este mesmo trabalho precedeu o reordenamento da rotatóriIMG_9218a da Mato Grosso com a Nelly Martins”, explica Janine.

 

De acordo com o diretor da Agetran, o projeto de semaforização será bem menos complicado que o da Mato Grosso, onde foi preciso executar uma série de obras, com redução de canteiros e redimensionamento da rotatória em si para abertura de uma terceira pista de rolamento,  bem como abertura de uma alça de acesso.

 

“A dinâmica do trânsito lá é muito mais complicada, com  gargalos de tráfego praticamente o dia inteiro. Na Gury Marques há formação de congestionamento das 7 às 8 horas da manhã, na pista bairro/centro, e à tarde, das 17 às 19 horas, na pista contrária.   Outra vantagem é que a rotatória  já tem três pistas de rolamento”, explica Janine.

 

A opção de instalar rotatória, em vez de um viaduto, levou em conta, de acordo com o diretor da Agetran, o custo muito menor da intervenção (com a mesma eficácia) e a maior rapidez na implantação. “O viaduto custaria em torno de R$ 40 milhões e demoraria pelo menos dois anos para ficar pronto. A semaforização deve custar R$ 1 milhão e pode ficar pronta em até 90 dias”, conclui.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix