Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018 | 05:33
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 10 de Agosto de 2018, 11h:09
Tamanho do texto A - A+

Professores aderem ao Dia do Basta e alunos ficam sem aulas nesta sexta

Educadores se juntam a diversas outras categorias em protesto nacional

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Fetems

Professores aderem ao Dia do Basta e alunos ficam sem aulas nesta sexta

Docentes aprovaram por unanimidade a paralisação nesta sexta

Os alunos da rede pública de educação não terão aulas nesta sexta-feira (10) em virtude do Dia Nacional de Mobilizações e Paralisações, intitulado de “Dia do Basta”, que acontece em todo o país. Em Assembleia Geral realizada pela Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), os educadores decidiram, por unanimidade, aderir ao movimento e não lecionarem por todo o dia.

A mobilização é organizada pelas centrais sindicais e tem como principal foco manifestar o repúdio ao índice de desemprego, a alta nos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, a retirada de direitos, as privatizações e a antirreforma do Ensino Médio e da Base Nacional Comum Curricular.

Em Campo Grande, o ato reunirá trabalhadores da capital e dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação (Sinteds) de todo o Estado. A concentração será às 9h, na Praça do Rádio Clube, em seguida os trabalhadores saem em passeata pelo centro da cidade, com retorno e fechamento na praça.

O ato acontece também em diversas cidades do interior. Na região Leste, a Prefeitura de Três Lagoas confirmou ainda na quinta-feira (9) a dispensa de todos os alunos para que os professores exerçam o direito de manifestação. Segundo a Secretária de Educação e Cultura da cidade, Maria Célia Medeiros, “as aulas só serão interrompidas em razão de o ato ser nacional e promovido pelo sindicato”, disse.

Além dos professores, diversas outras categorias como funcionários dos Correios, servidores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e do Hospital Universitário, dentre outros, prometem apoiar o movimento.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix