Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 11h:58
Tamanho do texto A - A+

Semagro busca recursos para Inmetro em MS

Secretário relatou que o valor liberado está abaixo do patamar disponível

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Portal MS

Semagro busca recursos para metrologia em MS

Reunião aconteceu na última terça-feira (11)

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, participou de audiência no Ministério da Economia, nesta terça-feira (11), em busca de destravar recursos ao serviço de metrologia. Conforme o secretário o valor que vem sendo liberado está abaixo do patamar disponível. “Deve haver aí algum equívoco do governo”, completou o secretário.

 

O primeiro ponto tratado na reunião foi ressaltar ao secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Fazenda, Carlos Alexandre da Costa, a importância do Inmetro, “que dá a garantia da conformidade dos produtos com as normas técnicas, permitindo aos setores industrial e comercial brasileiro serem competitivos”. Outra questão desmistificada era que o Inmetro seria um órgão focado em multar. “Não é isso, na verdade mais de 60% das receitas do Inmetro vêm de serviços”, completou.

 

Por fim, os representantes dos órgãos delegados ao Inmetro apresentaram uma proposta que agiliza o financiamento dos serviços ao inverter a lógica atual de repasse de recursos. Ao invés de repassar todo o valor arrecadado à União e depois aguardar a devolução dos 70% que os órgãos delegados têm direito, a proposta é de reter esse percentual e encaminhar ao governo federal só os 30% destinados a custear o Inmetro federal. “Isso é muito fácil de fazer, basta alterar o teor do próximo convênio”, disse.

 

Mato Grosso do Sul apresentou uma reivindicação específica porque a situação do órgão delegado ao Inmetro no Estado é diferente dos demais do país, acrescentou o secretário. “Na verdade nós estamos sendo penalizados quando deveria ser o contrário. A AEM/MS fez o ajuste nas contas, reduziu despesas, mas viu o repasse diminuir. Essa é uma lógica contrária ao que está sendo colocado pelo atual governo, que é premiar a meritocracia, a competência”.

 

Conforme a assessoria a audiência foi mediada pelo deputado federal Beto Pereira (PSDB) e parlamentares de outros cinco estados e teve a participação do diretor-presidente da AEM/MS (Agência Estadual de Metrologia), Nilton Rodrigues, e dos representantes dos órgãos delegados do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia) de todo o país. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix