Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 11 de Maio de 2019, 12h:58
Tamanho do texto A - A+

UFMS deve ter paralisação dos servidores durante a greve nacional da educação no dia 15

A mobilização é uma forma de resposta ao governo federal quanto aos cortes nos recursos realizados para a categoria.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação

UFMS deve ter paralisação dos servidores durante a greve nacional da educação no dia 15

A mobilização é uma forma de resposta ao governo federal quanto aos cortes nos recursos realizados para a categoria.

 

Após Assembleia Geral Extraordinária realizada pelos servidores ativos, aposentados e pensionistas no Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFMS (SISTA-MS), ficou acordado a adesão à greve nacional da educação, a qual acontecerá, no próximo dia 15 de maio. 

 

A ação é uma resposta dos servidores aos cortes de verbas do Governo Federal à educação pública, como o corte de 30% das verbas do setor e a proposta de aposentadoria, a qual, penaliza também professores e servidores públicos das universidades.

 

Em Mato Grosso do Sul, a greve deverá ter a participação de professores e acadêmicos da UFMS, segundo o coordenador geral do SISTA-MS, Waldevino Basílio. 

 

Ainda segundo ele, o sindicato aprovou a greve não só em defesa da Educação mas também contra a reforma da Previdência Social. “Nos próximos dias vamos decidir, junto com outras forças e entidades, como faremos esse movimento do dia 15”, afirma Waldevino Basílio.

 

As centrais sindicais, em todo país,  estão realizando as mobilizações dos servidores das universidades públicas, estudantes, professores no atos marcados, para a greve nacional da educação que acontece na próxima quarta-feira (15).

 

Durante a reunião estiveram presentes, representantes da CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CGTB, Intersindical, CSP-Conlutas, Nova Central e CSB.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix