Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2018, 13h:28
Tamanho do texto A - A+

Usina de energia solar é inaugurada no IFMS em Campo Grande

Instituto estima que a energia gerada seja suficiente para suprir o consumo de 60 residências com quatro moradores

Flavia Andrade
Capital News

Deurico/Capital News

IFMS

Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), em Campo Grande

Parte da energia consumida no campus da Capital é produzida pela Usina Fotovoltaica inaugurada pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul na Capital. A Previsão é que outras sete usinas sejam instaladas nos campi da instituição em 2019.

 

No dia 30 de novembro, entrou em funcionamento, a usina fotovoltaica do Campus Campo Grande do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMS). Ao gerar energia tendo o sol como fonte, a unidade pretende economizar na conta de luz e vai permitir que a estrutura seja utilizada para pesquisas científicas.

 

A expectativa é que a energia gerada seja suficiente para suprir o consumo de 60 residências com quatro moradores, por cerca de um ano. A economia prevista na conta de luz do campus do IFMS deverá variar entre 15% e 20%.

 

De acordo com o reitor Luiz Simão Staszczak, “É um investimento que busca a sustentabilidade dos campi e não se trata somente de energia renovável, mas de um conceito de difusão de tecnologia para nosso Estado”, aponta o reitor.

 

Segundo O pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Marco Naka, “Nossos campi estão espalhados por todas as regiões do estado, isso facilita esse trabalho de mapeamento e vai gerar informações que são importantes para empresas que querem investir na área. Além disso, as usinas serão a fonte para uma série de projetos de pesquisa, ligados a diversas áreas do conhecimento”, diz.

 

Na Capital, o investimento para a implantação da usina foi de R$ 470 mil. Foram instalados 260 painéis solares e cinco inversores com potência total de produção de 71,5 kWp. Parte do equipamento foi montada no solo para facilitar o acesso de estudantes e pesquisadores. Os demais painéis estão instalados no telhado do campus.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix