Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018 | 14:09
27˚
(67) 3042-4141
Cultura e Entretenimento
Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h:02
Tamanho do texto A - A+

Devido às chuvas intensas, Prefeitura adia inauguração “Maria Fumaça”

Evento teria shows de Almir Sater e Geraldo Espíndola. Não há nova data programada

Flávio Veras
Capital News

PMCG/Divulgação

Em festa, requalificação da Orla Ferroviária será entregue com monumento

Monumento ficara localizado na Orla ferroviária de Campo Grande

A Prefeitura de Campo Grande adiou a inauguração do Monumento da Maria Fumaça. A forte chuva que cai em Campo Grande na tarde desta quarta-feira (10) impediu o término da estrutura necessária para o evento, que teria show de Almir Sater e Geraldo Espíndola. Ainda não há nova data para inauguração.

 

A Maria Fumaça tem 5 metros de altura, 20 de comprimento e cerca de 20 toneladas. O monumento ficará suspenso em um balanço que dará a impressão que ele levantará vôo. Também haverá um totem com QRCode com um texto informativo da Maria Fumaça, produzido pelo prof. Paulo Cabral, do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul.

 

Demais etapas

No projeto completo, a Orla Ferroviária passará por uma requalificação geral que mudará completamente sua estrutura. O espaço vai receber bicicletários, totens com QRCode, wifi livre (já está funcionando), equipamentos esportivos e intergeracinais, playground e habitações de interesse social.

 

O projeto da Orla Ferroviária vai da Avenida Mato Grosso até a Afonso Pena, e também da Avenida Calógeras, entre as ruas 7 de Setembro e Antônia Maria Coelho.

 

 

A ideia é que o projeto mude completamente a cara do local, trazendo mais segurança, de modo que as pessoas passem a ocupá-lo definitivamente.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix