Campo Grande/MS, Domingo, 21 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quarta-Feira, 09 de Janeiro de 2019, 17h:51
Tamanho do texto A - A+

Alimentação básica do campo-grandense aumentou 15,49% em 2018

Capital registrou maior alta no preço de alimentos do País

Flavia Andrade
Capital News

Procon MS

Supermercado pode pagar multa de até R$ 50 mil por divergência de preço

Capital registrou maior alta no preço de alimentos do País

O Departamento de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgou dados que apontam que a alimentação dos campo-grandenses foi a mais cara no País em 2018, o grupo de alimentos essenciais aos brasileiros teve alta de 15,49%. Em seguida constam Brasília e Belo Horizonte com alta de 14,6% e 13,03%, respectivamente.

 

Em 2018, o valor total gasto em Janeiro era de R$ 384,26 e em dezembro de R$ 422,88, o valor representa 48,1% do salário mínimo do trabalhador campo-grandense. De acordo com o Dieese, os produtos que mais subiram no ano passado foram o leite integral, pão francês, tomate, carne bovina de primeira, arroz-agulhinha e batata. As maiores quedas registradas foram do café em pó e do açúcar.

 

Nas 18 capitais brasileiras pesquisadas pelo instituto, a alta acumulada variou entre 0,38%, em Porto Alegre e 28,38% em Goiânia.  

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix