Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018 | 04:50
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quarta-Feira, 10 de Janeiro de 2018, 15h:29
Tamanho do texto A - A+

Campo Grande fechou 2017 com 3ª menor inflação do país

Com resultado de 2,11%, o IPCA só perdeu para os percentuais registrados em Belém e Belo Horizonte

Flávio Brito
Capital News

Reprodução/Veja

inflacao, alimentos

Alimentação preparada em casa ficou mais barata no ano passado

Campo Grande teve a terceira menor inflação de 2017 entre as cidades pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgado nesta quarta-feira (10). A inflação anual foi de 2,11%, valor menor se comparado ao período anterior, que fechou em 7,52%. A Capital perdeu apenas para Belém, que teve alta de 1,14%; e Belo Horizonte, que fechou o ano passado com 2,03% de inflação. O resultado de dezembro para o IPCA foi de 0,15%, tendo apresentado decréscimo em relação a novembro, que fechou com 0,50%.

 

Dos nove grupos que compõem o índice, Alimentação e Bebidas (cerca de 25% das despesas das famílias) foi o que mais contribuiu para conter o IPCA, com uma queda acumulada de 1,87% no ano. O resultado decorreu, em grande medida, da baixa de 4,85% no preço dos alimentos consumidos em casa, com destaque para as frutas (-16,52%), que tiveram o maior impacto negativo (-0,19 p.p.) no índice geral de 2017. 

 

Além da queda observada na média nacional, os campo-grandenses que puderam fazer todas as refeições em casa economizaram 5,45%, e quem preciso precisou recorrer aos restaurantes teve de desembolsar 5,85% ao longo do ano. 

 

A energia elétrica também foi um dos fatores que ajudaram a segurar os percentuais, o serviço fechou 2017 com -0,33% graças à redução de 1,92% nas tarifas. 

 

Segundo o IBGE, além disso, em todo o país os consumidores tiveram descontos na conta de luz que chegaram em 19,50% em alguns casos por decisão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) em compensar a cobrança indevida feita em 2016 do encargo destinado a usina Angra III.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix