Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 24 de Maio de 2018 | 10:04
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 12h:23
Tamanho do texto A - A+

Carnaval aumenta renda de pequenos comerciantes da Capital

Estimativa é que cada R$ 1 investido nas festas movimente R$ 7 na economia dos municípios

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Silvio Andrade / Governo de MS

Carnaval deve movimentar R$ 5,6 milhões no Estado

A folia deve movimentar cerca de R$ 5,6 milhões em todo MS

A expectativa de movimento econômico durante o Carnaval 2018 é positiva. A cada R$ 1,00 investido a estimativa é que gere R$ 7,00 na economia.  Em Campo Grande, comerciantes que se credenciaram para trabalhar na Esplanada Ferroviária e na Praça do Papa comemoram o aumento nas vendas dessa época do ano.

 

O Carnaval de 26 municípios sul-mato-grossenses receberam investimento de aproximadamente R$ 800 mil do Governo do Estado. A folia deve movimentar cerca de R$ 5,6 milhões em todo MS.

 

Vendas

Chico Ribeiro / Governo de MS

Carnaval aumenta renda de pequenos comerciantes da Capital

Vendedora de pipocas, Nadir espera pelo carnaval para garantir renda extra

A comerciante Tamires Domingos, de 26 anos, aproveitou a festa para lucrar e também gerar emprego para oito pessoas. Os funcionários temporários ajudam com as vendas de cachorro quente, algodão doce e lanches diversos. 

 

Nadir Pinheiro, de 51 anos, também foi credenciada para trabalhar no Carnaval. O carrinho de pipoca da comerciante fatura cerca de R$ 300 por dia durante o período de folia. As vendas ajudam a complementar a renda. “Já fico esperando essa época do ano”, comenta.

 

Geração de renda

Secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery avalia que investir no carnaval significa investir nas pessoas. Isso porque, além de proporcionar lazer e qualidade de vida, a folia movimenta desde o hotel mais luxuoso ao carrinho de pipoca. 

 

“É uma festa que resgata a cultura, com música e dança, e que estimula a economia do Estado. Vale a pena investir no Carnaval e o que precisamos é profissionalizar cada vez mais”, afirma.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix