Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 21 de Maio de 2018 | 11:04
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Sexta-Feira, 11 de Maio de 2018, 17h:06
Tamanho do texto A - A+

Contratações do FCO em Mato Grosso do Sul somam mais de meio bilhão de reais

Para 2018, o Estado tem disponível R$ 2,1 bilhões para financiamento e montante já contratado se refere ao período de janeiro a maio

Flávio Brito
Capital News

Mato Grosso do Sul contratou R$ 566 milhões em recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), de janeiro a maio, e outros R$ 167 milhões já estão internalizados no Banco do Brasil para contratação. Para 2018, o Estado tem disponível R$ 2,1 bilhões para financiamento. Do total contratado até o momento, R$ 379 milhões são referentes ao segmento rural e R$ 187 milhões do setor empresarial. Somado ao montante internalizado (R$ 167 milhões no rural e R$ 221 milhões no empresarial), os recursos somam R$ 733 milhões.

 

Os números foram apresentados na reunião desta sexta-feira (11) do Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis do FCO (CEIF-FCO), presidido pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). Jaime Verruck explica que a meta do Governo do Estado é que todos os municípios do Estado tenham contratação do FCO em 2018. “Hoje, estamos com cerca de 50% das cidades, mas vamos aumentar até o fim do ano”, afirma.

 

Presidente do CEIF, Verruck afirma que a retração das contratações do setor empresarial se deve à conjuntura econômica e à instabilidade devido à mudança na taxa de juros. “Percebemos que o empresário ainda está tentando entender a mudança e o risco que corre com a nova forma de cobrança de juros”. Porém, do contratado neste setor até o momento, há predominância do segmento industrial.

 

O setor rural que vai bem com 743 operações e maioria do recurso utilizado para aquisição de equipamentos, terá alteração da taxa de juros no segundo semestre. A expectativa da Semagro é que a taxa permaneça fixa, mas que haja redução do percentual, devido a queda da Selic. “Caso isso não ocorra haverá dificuldade para contratação do FCO rural também”.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix