Campo Grande/MS, Terça-Feira, 28 de Março de 2017 | 04:03
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 05 de Janeiro de 2017, 11h:34
Tamanho do texto A - A+

Corumbá perdeu mais de 4,7 mil vagas de trabalho em 2016

O setor de agropecuária não apresentou registro de déficit e teve saldo positivo de 252 postos de trabalho

Myllena de Luca
Capital News

Anderson Gallo/Diário Online

Corumbá perdeu mais de 4,7 mil vagas de trabalho em 2016

A economia corumbaense abriu 385 postos de trabalho com carteira assinada. Mas, dispensou 541 pessoas

A economia de Corumbá sentiu a crise financeira enfrentada pelo Brasil em 2016. A cidade perdeu 4.780 vagas formais de emprego, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com o Diário Online, o saldo negativo foi de 92 vagas. De janeiro a novembro, a cidade contabilizou 4.688 contratações com carteiras assinadas. Os setores que mais dispensaram foram de Serviços (1.662 desligamentos), agropecuária (1.249 dispensas), comércio (1.140 demissões) e indústria de transformação (302 demitidos). Na sequência aparecem os setores da construção civil (203), serviços de indústria de utilidade pública (114) e o extrativo mineral (110).

O setor de agropecuária não apresentou registro de déficit e teve saldo positivo de 252 postos de trabalho. Contratando mais do que dispensou nos onze primeiros meses de 2016. Comparado ao mesmo período de 2015, verifica-se leve melhora na evolução do emprego formal por nível setorial na cidade. De janeiro a novembro de 2015 o saldo negativo somou 408 vagas. Foram 4.728 contratados e 5.136 demitidos.

Ainda de acordo com o site, a economia corumbaense abriu 385 postos de trabalho com carteira assinada. Mas, dispensou 541 pessoas. Comércio (121) e Serviços (116) foram os setores que mais contrataram no ano passado. Ao todo, 4.963 pessoas ingressaram no mercado de trabalho formal na cidade enquanto 5.296 perderam o emprego. Gerando déficit de 306 vagas. As estatísticas de dezembro de 2016 ainda não foram liberadas.

As contratações no período
1º - Serviços – 1.504 admissões
2º - Agropecuária – 1.501
3º - Comércio – 1.059
4º - Indústria de Transformação – 280
5º - Construção Civil – 200
6º - Serviços de Indústria de Utilidade Pública – 94
7º - Extrativo Mineral – 50

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix