Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 14h:51
Tamanho do texto A - A+

Janeiro teve o menor número de famílias endividadas desde 2012

O percentual de contas em atraso também diminuiu de dezembro para janeiro

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

 

Reprodução

Crise torna perigosa para comerciante a compra por cartão de crédito

Cartão de crédito está entre as dívidas reveladas pela pesquisa

O mês de janeiro teve o menor índice de famílias com dívidas em Campo Grande desde outubro de 2012. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) o número chegou a 50,4%.

 

São consideradas dívidas: cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros. Em dezembro do ano passado, 57,9% afirmavam ter compromissos dessa natureza.

 

Em relação às famílias com contas em atraso, o percentual que era de 33,9% em dezembro caiu para 28,9% em janeiro. Já o número de famílias que não terão condições de pagar as contas em atraso passou de 16,5% para 12,2%.

 

Quanto ao nível de endividamento, somente 8,8% se consideram muito endividados e 62,1% informaram que o principal compromisso mensal é com o cartão de crédito, seguidos de 24,7% com parcelamentos no carnê.

 

O presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IPF) da Fecomércio-MS, Edison Araújo, explica que a redução, principalmente do número de famílias inadimplentes, pode ser reflexo do planejamento orçamentário.

 

Outro fator seria a melhoria de alguns dos indicadores econômicos, como a desaceleração do crescimento do desemprego e do fechamento de empresas, leves recuperações da intenção de consumo das famílias e a manutenção do índice de confiança do empresário na zona positiva.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix