Campo Grande/MS, Domingo, 19 de Novembro de 2017 | 09:05
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Sexta-Feira, 12 de Maio de 2017, 14h:11
Tamanho do texto A - A+

Mais da metade da população de Campo Grande pretende comprar o presente para o dia das mães à vista, aponta Fecomércio

Espera-se para o dia das mães, uma movimentação financeira superior a R$30milhões de reais na Capital

Jhefferson Gamarra
Capital News

Em pesquisa sobre intenção de compras feita em Campo Grande, realizada de 7 a 8 de maio, pelo IPF/MS juntamente com o Sebrae/MS e divulgada pela FecomércioMS aponta que 60% da população campo-grandense pretende comprar o presente para o dias das mães à vista, nesta que é a segunda melhor data para vendas no comércio.

Divulgação

Saiba o que abre e o que fecha no feriado de páscoa em Três Lagoas

Dia das mães deve aquecer a economia da Capital


Dentre os  principais  setores  que  devem ser  movimentados  durante  o  dia  das mães estão: supermercados, hipermercados, mercados e conveniências; lojas do vestuário, de cosméticos/perfumes e de calçados.

“Em Campo Grande, as lojas de departamento apontam a possibilidade de um crescimento mensal de até 10% com a data comemorativa, nesse sentido, 10 lojas de grande porte, que detenham esse crescimento esperado, podem contribuir para uma movimentação de R$ 25 milhões de reais; se falarmos dessas expectativas para empresas de pequeno porte, são recursos a mais que podem chegar a R$ 30 mil em cada estabelecimento”, comenta a economista do IPF/MS, Daniela Dias.

Conforme a pesquisa 64,07% das pessoas entrevistadas pretende presentear as mamães este ano, entre os presentes mais citados como intenção de compra o destacaram-se: vestuário (25,34%), perfumes/cosméticos (16,22%) e calçados (5,41%).

Espera-se para o dia das mães, em Campo Grande, uma movimentação financeira com gastos em presentes superior a R$30milhões de reais, um aumento de 10%, na comparação ao ano passado. O que pode ser justificado em partes pelo aumento do valor médio gasto em presentes, que vem crescendo se comparado aos anos anteriores.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix