Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017 | 15:36
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quarta-Feira, 28 de Dezembro de 2016, 10h:35
Tamanho do texto A - A+

Mato Grosso do Sul receberá R$ 2,2 bilhões do FCO em 2017

Montante será dividido de forma igualitária entre produtores rurais e empresários do setor no Estado. O valor total do Fundo é de R$ 9,7 bilhões para o Centro-Oeste.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Famasul

soja 2014/2015

 

O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) liberou o valor total de R$9,7 bilhões de reais para o setor agropecuário, valor o qual será dividido entre empresarial e produtor rural. No Mato Grosso do Sul, o valor recebido para investimento é de R$2,2 bilhões sendo divididos igualitariamente entre empresários e produtores, cada setor recebendo o montante de R$1,1 bilhões. A única região em que a divisão deu-se de forma diferenciada foi o Distrito Federal.

Dos R$ 9,7 bilhões liberados pelo FCO, R$ 5,5 bilhões serão destinados aos empresários e R$ 4,3 bilhões serão destinados aos produtores rurais. Considerando um valor 56% maior que o deste ano de 2016. Essa liberação deu-se para suprir a necessidade de estímulo aos tomadores na tentativa de fomentar a economia regional.

Divulgação

Fibria Celulose 2

FCO libera R$9,7 bilhões para o Centro-Oeste

A divisão para o Estado de Goiás ficará em R$1,4 bi para empresários e produtores rurais, totalizando R$2,8 bi, assim como o Estado de Mato Grosso que receberá o mesmo valor para os dois setores.

No Distrito Federal a divisão deu-se de maneira diferenciada, pois o número de empresários é maior que o número de produtores rurais, sendo destinados 80% do valor para empresários e 20% do valor para os produtores, totalizando R$1,85 bilhões para a região.

Por meio da resolução nº 4.542, o Conselho Monetário Nacional (CNM) também reduziu os encargos financeiros do Fundo para o ano de 2017. De 1º de janeiro a 31 de março do próximo ano, as taxas do FCO irão variar entre 8,5% e 17,65%.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix