Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 | 02:19
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 04 de Maio de 2017, 13h:44
Tamanho do texto A - A+

Números de inadiplentes crescem no páis, diz pesquisa

João Gabriel Vilalba
Especial para o Capital News

Marcello Casal jr/Agência Brasil

Inflação para famílias com renda mais baixa acumula taxa de 11,42% em 12 meses

Numeros de inadiplentes crescem em abril deste ano

O porcentual de familias inadiplentes, com dividas ou contas em atraso no país ficou em 24,01% em abril deste ano. A taxa é superior ao que foi divulgado em março do ano passado (23,7%) e em abril do mesmo período (23,2%).

Estes numeros é a maior porcentagem registrado pelas pesquisa de Endividamento e Inadiplencia do Consumidor (Peic), da Confeseração Nacional do Comércio de Bens, e Serviços de Turismo (CNC), desde setembro do ano passado (24,6%)

O porcentual de familias que não terão condições de pagar as suas contas chegou até 9,7% e, abril. A taca é inferior aos 9,9% em março, mas superior ais 8,2% em abril do ano passado, de acordo com a pesquisa públicada pela Agência Brasil.

O procentual de endividados ficou em 58,9% em abril deste ano, taxa bem acima dos 57,9% em março deste ano, mas bem abaixo dos 59,6% em abril do ano passado.

Conforme divulgado pela CNC, 76,6% das dividas são com cartão de crédito. Também são importantes  fontes de endividamento os carnês (15,3), financiamento de carro (10,6), crédito pessoal (9,9%) e financiamento da casa (8,1%).

O  tempo médio de comprometimento de dívidas entre os devedores é de 7,1 meses. A parcela média de comprometimentos dos salários é de até 30,2%.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix