Campo Grande/MS, Terça-Feira, 26 de Março de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Educação
Sexta-Feira, 04 de Janeiro de 2019, 11h:33
Tamanho do texto A - A+

SED anuncia reorganização de estrutura e melhor atendimento

As atividades de quatro escolas serão remanejadas dentro da Rede Estadual

Leonardo Barbosa
Capital News

Governo do Estado/Divulgação

SED anuncia reorganização de estrutura e melhor atendimento

Medidas foram anunciadas pela secretária de educação, Maria Cecilia Amendola da Motta

A Secretaria de Estado de Educação (SED) está reorganizando a rede estadual, com foco no Ensino Fundamental II e Ensino Médio, atendendo a orientação do Ministério da Educação e otimizando o aproveitamento dos espaços públicos, com a mudança em quatro escolas.

 

As alterações são com relação as escolas Abadia Faustino Inácio, no município de Camapuã, e Riachuelo, Zamenhof e Otaviano Gonçalves da Silveira Junior, em Campo Grande. A desativação desta última foi anunciada em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (3), pela titular da SED, Maria Cecilia Amendola da Motta, e o secretário-adjunto Édio de Castro.

 

“A mudança em cada escola foi por um motivo, de acordo com a reorganização que está sendo feita. Mas é importante frisar que foram apenas os espaços físicos que foram fechados, o ensino continua, sem prejuízo para aluno e professor efetivo”, esclarece a secretária. Ela ainda explicou que todos os alunos e professores efetivos dessas escolas tiveram prioridade na realocação em outros locais.

 

Otaviano

A escola Otaviano Gonçalves da Silveira Júnior funcionava dentro do Condomínio Residencial Flamingos e os alunos serão transferidos para a Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes, localizada a cerca de 100 metros.

 

“É um prédio (Arlindo de Andrade) com espaço melhor. Cabem todos os alunos e ainda sobram salas de aula”, frisa Maria Cecília. A secretária ainda esclarece que o fechamento da escola atende uma solicitação dos moradores do condomínio, que cedia o prédio.

 

Riachuelo

As atividades da Riachuelo serão transferidas para a Escola Estadual Hércules Maymone. O projeto AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem), destinado a estudantes entre 15 e 17 anos, com distorção de idade, escolaridade ou que não concluíram o ensino fundamental, continuará com as atividades normalmente, no terceiro andar do novo espaço.

 

A mudança, nesse caso, tem o objetivo de diminuir a evasão escolar, facilitando a logística dos estudantes, que dependem do transporte público para chegar até a escola. “Não tinha ônibus no local para atender os alunos, não tinha transporte. Tiramos dali (Avenida Ernesto Geisel) e levamos para a Hércules, que fica em frente a um terminal de ônibus”, explica. Ela acrescenta que “não dava para continuar em um local que as mães diziam ‘meu filho não vai conseguir ir mesmo, é longe, não tem transporte’, estamos resgatando esses alunos”.

 

O prédio da Riachuelo é do Governo do Estado e será destinado para uso de outro órgão público, de acordo com designação da Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD).

 

Abadia e Zamenhof

A Escola Estadual Abadia Faustino Inácio, em Camapuã, foi encerrada após a SED verificar que o número de vagas ofertadas pela rede estadual era maior que a demanda de alunos no município. Todos os estudantes da antiga escola serão redistribuídos para as demais unidades estaduais da cidade, que somam 9.

 

Os alunos da Escola Zemenhof também estão sendo distribuídos entre a rede estadual da Capital, de acordo com a preferência dos pais.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix