CapitalNews

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 13h:56

Nos pênaltis, Globo elimina URT e conquista o acesso para a Série C

Time do Rio Grande do Norte chega a terceira divisão do nacional pela primeira vez em sua história

Renato Giansante
Capital News

Divulgação/Globo

Nos pênaltis, Globo elimina URT e conquista o acesso para a Série C

Globo reverteu o placar do URT e jogará a Série C do Campeonato Brasileiro em 2018

A Série C de 2018 já tem o primeiro time garantido vindo do acesso pela quarta divisão do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, o Globo-RN eliminou o URT-MG na fase de quarta de finais e conquistou a inédita classificação para a próxima temporada.

Depois de perder o primeiro confronto por 1 a 0 fora de casa, o time potiguar devolveu o placar no tempo normal com gol de falta de Renatinho Carioca aos 22 minutos do segundo tempo.

Na cobrança dos pênaltis, Romarinho, Reinaldo e Denis converteram para o Globo, enquanto o goleiro Desaev defendeu os chutes de Fabio Alves e Marques: 3 a 2.

O destaque foi que Desaev iniciou o confrontou no banco de reservas, mas precisou entrar ainda no primeiro tempo quando Rafael machucou p tornozelo. O reserva brilhou nos pênaltis e garantiu o Globo na semifinal.

O adversário da próxima fase ainda não é conhecido, já que os cruzamentos são através das campanhas durante a competição. Com isso, o Globo precisa aguardar o fechamento dos classificados para saber quem enfrenta na semifinal.

Outros confrontos
A Série D prossegue neste domingo quando serão conhecidos mais dois times que sobem para a Série C. Na Arena das Dunas, o América-RN precisa reverter a vantagem do Juazeiro-BA às 15h (MS). No primeiro confronto os baianos venceram por 3 a 0.

Também no domingo, porém às 18h (MS), o Atlético-AC joga em casa e com a vantagem criada no Rio Grande do Sul contra o São José quando venceu por 1 a 0.

O último classificado sairá do duelo entre Operário-PR e Maranhão na segunda-feira, às 20h (MS), no Paraná. O primeiro jogo terminou com vitória do time paranaense por 3 a 1.


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br