CapitalNews

Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 13h:14

Federação convoca clubes para Arbitral do Estadual 2019

Conselho Arbitral pode definir um novo formato para a competição nos próximos dois anos

Rogério Vidmantas
Capital News

Anderson Ramos/ Arquivo Capital News

Operário Corumbaense

Operário deve estrear no dia 20 de Janeiro no Estadual

O Campeonato Estadual 2019 será discutido pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) e pelos clubes participantes no dia 19, em Campo Grande.

Na pauta possibilidade ou não de mudanças no formato, regulamento e a regularização dos estádios, o maior problema em todo início de temporada no Estado.

A convocação dos dez clubes já garantidos na competição foi publicada no site oficial da entidade e assinada pelo presidente Francisco Cezário.

Devem participar da reunião do Conselho Arbitral representantes do Operário FC, atual campeão, Corumbaense, Comercial, Sete de Dourados, Urso de Mundo Novo, Operário AC, Águia Negra, Novo FC, ABC e Costa Rica. O número de 12 participantes será completado por duas equipes que sobem da Série B, em disputa e com última rodada marcada para dezembro.


Formato
Há oito temporadas o Campeonato Estadual mantém o mesmo formato e a possibilidade de mudança sempre entra na pauta, o que não deve ser diferente agora. O vice-presidente e coordenador de competições da Federação, Marcos Tavares, disse a reportagem do Capital News que a decisão é dos clubes, mas algumas opções devem ser sugeridas para que a competição se encaixa nas 17 datas disponíveis disponibilizadas pela CBF, entre os dias 20 de janeiro e 21 de abril.

Deurico/Arquivo Capital News

Marcos Tavares

Marcos Tavares, vice-presidente da Federação de Futebol


Segundo ele, o período não permite ter um campeonato de pontos corridos em dois turnos, como o Brasileiro. “Seria o ideal, mas impossível. Nos últimos anos os clubes optaram por primeira fase regionalizada para minimizar gastos, mas o torcedor sempre acaba reclamando de serem os mesmos jogos.

Temos que tentar buscar uma maneira de equacionar isso com as datas que temos”. Em caso de alterações, o regulamente deve, obrigatoriamente, ser repetido também em 2020 e só depois sofrer novas mudanças.

Para Tavares, um formato possível seria a primeira fase os clubes jogando todos contra todos, em turno único.

Os dois piores colocados seriam rebaixados para Série B e os quatro melhores jogariam semifinal, depois a decisão. Neste caso, 15 datas seriam suficientes para a competição. “É uma ideia que poderá ser analisada. Mas como a gente sempre fala, a decisão final é dos clubes. A Federação segue o que eles decidirem”, finaliza.


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br