CapitalNews

Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 10h:37

Sejusp garante policiamento no carnaval da Esplanada

Secretário adjunto se reuniu com representantes dos blocos que ocupam aquele espaço

Caroline Carvalho, com assessoria
Capital News

Divulgação/Cordão Valu

Secretário adjunto se reuniu com representantes dos blocos que ocupam aquele espaço

Reunião dos blocos independentes com o secretário adjunto da Sejusp, Ary Carlos Barbosa

O secretário adjunto da Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Estado (Sejusp), Ary Carlos Barbosa, garantiu que o carnaval de rua independente deste ano, na Esplanada Ferroviária, em Campo Grande, terá a presença efetiva da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, no local da festa e no entorno, para garantir a segurança dos foliões, artistas e ambulantes.

 

A garantia foi dada na quinta-feira (7) durante reunião na Sejusp, de Barbosa com representantes dos dois blocos que irão realizar as suas atividades naquele espaço, o Cordão Valu e o Capivara Blazé. 

 

Além de solicitar a presença da polícia na Esplanada, os líderes dos dois grupos, Silvana Valu e Victor Samúdio, respectivamente, explicaram ao secretário que não poderão cumprir com algumas exigências, como a contratação de brigadistas, de serviços de segurança privada, além de fornecer alimentação aos policiais. 

 

O secretário afirmou que os blocos não serão obrigados a providenciar alimentos aos PMs que estiverem em serviço, e garantiu que a Guarda Municipal irá auxiliar na segurança de apresentação dos blocos, em substituição aos seguranças terceirizados. 

 

Quanto ao trabalho de brigada, caso integrantes dos dois grupos carnavalescos vierem a se candidatar ao serviço, Ary Carlos ofereceu o Corpo de Bombeiros para treiná-los. Entretanto, o Cordão Valu e o Capivara ainda pretendem lutar para não precisarem arcar com os brigadistas.

 

Dispersão ao final das festas

Outra preocupação dos representantes dos blocos é em relação à dispersão do público, após o final das festas, já que neste ano, elas deverão acabar às 22 h. Os líderes dos dois grupos solicitaram ao secretário que a polícia dê um prazo de 40 minutos a 1 hora, para que os foliões deixem o local. 

 

Ary Barbosa adiantou que irá orientar o comando do policiamento nesse sentido. Ele solicitou que se aumente a área de isolamento entre os blocos e o público, para dificultar o

avanço dos carros de som. “A Sejusp tem interesse em colaborar para o sucesso do carnaval”, declarou.

 

Outra medida que pode ajudar na dispersão da Esplanada Ferroviária, é o carnaval popular que a Prefeitura pretende realizar na avenida Interlagos, e em outros pontos da cidade. A festividade terá início às 22h, e deverá atrair o público que fica na rua depois desse horário.

 


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br