CapitalNews

Terça-Feira, 11 de Junho de 2019, 15h:09

Irmãos confessam assassinato por rixa antiga e são liberados

Sem flagrante, autores da morte de “Paçoca” no dia 4 se apresentaram nesta segunda-feira

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Divulgação

Irmãos confessam assassinato por rixa antiga e são liberados

Vítima foi morta enquanto ajudava em uma mudança de imóvel no Cachoeirinha

Os irmãos acusados da morte de Lucas Alisson Nunes Souza, também conhecido como Paçoca, de 20 anos, ocorrido no dia 4 na Vila Cachoeirinha, em Dourados, se apresentaram nesta segunda-feira (10) ao Setor de Investigações Gerais (SIG) e confessaram a autoria do crime.

 

De acordo com o delegado do SIG, Rodolfo Daltro, eles prestaram depoimento na presença de um advogado e o menor, de 16 anos, disse que ele quem atirou na vítima por rixa antiga de morarem no mesmo bairro e sempre sofrerem ofensas do rival.

 

No dia do crime, o menor revelou que se encontrou com Paçoca nas ruas do bairro e tiveram nova desavença. Então, foi a sua residência, pegou um revólver, avisou o irmão de 20 anos e ambos foram até o local onde Paçoca estava ajudando em uma mudança de imóveis para matar o rival.

 

Ainda segundo o delegado, foram disparados três disparos sendo que um acertou o tórax da vítima que correu para o fundo da residência e morreu no local. Uma irmã da vítima também foi atingida, de raspão a perna, mas foi atendida sem maiores prejuízos à vida. O outro tiro não acertou ninguém.

 

Divulgação

Irmãos confessam assassinato por rixa antiga e são liberados

Vítima foi morta enquanto ajudava em uma mudança de imóvel no Cachoeirinha

O SIG passou a procurar os acusados e descobriu que os irmãos foram para Maracaju se esconder. Uma equipe foi até o município, mas não obteve êxito em efetuar a prisão dos autores que somente se apresentaram por volta das 14h30 desta segunda-feira. Sobre a arma utilizada no crime, um revólver calibre .38, o menor alegou ter jogado fora esse artefato.

 

A polícia indiciou ambos pela prática de homicídio qualificado. Em razão de não mais estarem em flagrante, após adotados os procedimentos pertinentes, os irmãos foram liberados.


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br