Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017 | 16:09
27˚
(67) 3042-4141
Internacional
Terça-Feira, 11 de Julho de 2017, 08h:48
Tamanho do texto A - A+

JBS abtém autorização para vender subsidiárias na América do Sul

A Minerva, segunda maior empresa do ramo bovino do país, comprou as subsidiárias na Argentina, Paraguai e Uruguai por US$300 milhões em junho

Maisse Cunha
Capital News

Joédson Alves/EFE

JBS questiona decisão que a proibiu de vender ativos no Mercusul

 

A JBS, maior companhia de carne bovina do Brasil, conseguiu autorização da Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para vender seus ativos na Argentina, Paraguai e Uruguai para a Minerva, segunda maior companhia de carne bovina do país. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (10).


A venda, efetuada por US$300 milhões    em junho passado, ainda depende de autorização da Justiça para de fato ser concluída. Essa foi a primeira venda de ativos da multinacional desde a delação dos seus donos, os executivos Joesley e Wesley Batista à Procuradoria-Geral da República (PGR).                                   

Questionamento
No último dia 29 de junho, Joesley e Wesley Batista, donos da maior companhia de carne bovina do país, protocolaram no Supremo Tribunal Federal (STF), questionamentos sobre a decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, que proibia a empresa de vender suas subsidiárias na América do Sul.


No recurso, a JBS alegou que a decisão do juíz não considerou os termos do acordo de colaboração premiada firmado entre sete executivos da empresa e a Procuradoria-Geral da República (PGR), em maio passado. Os questionamentos seriam apreciados pelo relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix