Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Internacional
Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018, 10h:47
Tamanho do texto A - A+

Mario Benítez vence eleição no Paraguai e promete país sem divisões

Desde 1947, quase todos os presidentes, com exceção de um, foram colorados - inclusive o ex-ditador Alfredo Stroessner, que governou o país durante 35 anos

Flávio Brito
Capital News

Andrés Cristaldo/EFE

Mario Benítez vence eleição no Paraguai e promete país sem divisões

Resultado das eleições será divulgado nesta segunda-feira (23)

O candidato governista Mario Abdo Benítez, de 46 anos, foi eleito novo presidente neste domingo (22), assegurando a continuidade do Partido Colorado, no poder há sete décadas. No primeiro discurso como presidente eleito, ele reiterou a promessa de campanha, de combater a corrupção e prometeu nova era de união, sem “divisões estéreis”. Os resultados finais da eleição serão divulgados nesta segunda-feira (23), mas, ontem à noite, simpatizantes do Partido Colorado foram às ruas com suas bandeiras vermelhas para comemorar mais uma vitória. 

 

Com 96% das urnas apuradas, Benitez tinha assegurado 46,65% dos votos. Seu principal rival, Efraim Alegre, do Partido Liberal, tinha 42,73%. A vitória foi apertada, comparada com as pesquisas de opinião, que previam uma diferença de 20% (e não de 10%) entre Abdo e Alegre. Mas, no final da noite, a Justiça Eleitoral paraguaia disse que a tendência, favorável ao candidato governista, já era considerada irreversível.

 

Desde 1947, quase todos os presidentes (com exceção de um) foram colorados - inclusive 

o ex-ditador Alfredo Stroessner, que governou o país durante 35 anos e de quem o pai de Mario Abdo foi secretário particular. “Não posso deixar de lembrar meu pai, que foi um grande colorado”, disse Abdo, ao comemorar a eleição. Ele estava na frente dos outros nove candidatos à presidência. 

 

“O povo votou pela unidade do Paraguai, não pela divisão. Hoje me comprometo a ser um fator de união no futuro do Paraguai”, disse Abdo. Ele promete continuar a política de incentivos fiscais do atual presidente Horácio Cartes, que ajudou a atrair investimentos e empresas estrangeiras – muitas delas do Brasil. Nos últimos cinco anos, a economia paraguaia cresceu, em média, 6%. Um dos desafios vai ser combater a pobreza, que atinge um terço da população.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix