Campo Grande/MS, Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 | 19:57
27˚
(67) 3042-4141
Internacional
Terça-Feira, 27 de Junho de 2017, 13h:58
Tamanho do texto A - A+

Novo ataque cibernético atinge empresas e bancos em todo mundo

O ataque atingiu empresas como a multinacional britânica de propaganda WPP, a fabricante francesa Saint-Gobain e o a gigante dinamarquesa de transportes Maersk

Cristiano Arruda
Capital News

reprodução

Novo ataque cibernético atinge empresas e bancos em todo mundo

O Banco Central da Uncrânia disse estar passando por dificuldades em serviços aos clientes

Nesta terça-feira (27), novamente empresas e dessa vez, também bancos mundiais foram alvos de um ataque cibernético. O país que mais sofreu a invasão foi à Ucrânia. 

 

Em um comunicado, via rede social, o vice-ministro ucraniano, Pavlo Rozenkoe, disse que o Banco Central, o metrô de Kiev, a companhia estatal de energia e a rede do governo foram atacadas.

 

Em comunicado o Banco Central, disse estar passando por dificuldades em serviços aos clientes, "Como resultado desses ataques virtuais, esses bancos estão tendo dificuldades com serviços aos clientes e operações bancárias”. 

 

O ataque atingiu empresas como a multinacional britânica de propaganda WPP, a fabricante francesa Saint-Gobain e o a gigante dinamarquesa de transportes Maersk.

 

A petrolífera russa Rosneft também declarou ser vítima de um "poderoso ataque cibernético", mas acrescentou que a produção de petróleo não havia sido interrompida. "Um ataque informático poderoso visa os servidores do grupo", escreveu a empresa em sua conta no Twitter.

 

"O ataque cibernético poderia ter tido consequências graves. No entanto, graças ao fato de que o grupo passou a trabalhar em servidores de segurança, o processo de produção não foi interrompido", explicou o grupo.

 

Outras empresas na Ucrânia decidiram interromper suas operações e o Aeroporto Internacional de Boryspil, em Kiev, deixou de informar as chegadas e saídas dos voos.

 

De acordo com o espanhol El País, a companhia ucraniana Novaia Potchta acredita que o vírus utilizado na ação foi o Petya.A, similar ao que foi usado no ciberataque mundial ocorrido em maio, que causou estragos e sequestrou dados em computadores de mais de 150 países, incluindo o Brasil. No Reino Unido, o vírus WannaCry causou problemas no sistema de saúde público, além de atingir instituições em outros setores.

 

reprodução

Novo ataque cibernético atinge empresas e bancos em todo mundo

Hospital se manifestou por meio das redes sociais

No Brasil, o hospital do Câncer de Barretos também foi afetado pela invasão, o servidor com cadastro de paciente está com acesso impossibilitado para os médicos, consultas estão paradas. O hospital acionou a Polícia Federal que investigará o ocorrido. Por meio de nota nas redes sociais, o hospital disse que “(...) a instituição está trabalhando para resolver essa situação o mais rápido possível (...)”. 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix