Campo Grande/MS, Domingo, 21 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Meio Ambiente
Terça-Feira, 28 de Maio de 2019, 17h:48
Tamanho do texto A - A+

Proibida comercialização de copos e canudos plásticos em Corumbá

Canudos e copos plásticos devem ser substituídos no prazo de seis meses. Medida é uma das estratégias para diminuir poluição

Paula Navarro
Capital News

Divulgação/ComissãoEuropeia

Lixo-Marinho

Copos e canudos descartáveis demoram até 200 anos para se decompor

 

Famosos e ainda muito utilizados pela população, copos e canudos descartáveis terão venda suspensa no comércio corumbaense. A Lei nº 2.674 foi aprovada pela Câmara Municipal, no dia 20 deste mês, e publicada ontem (27) no Diário Oficial do município. A decisão é em defesa da vida marinha, que nos últimos anos tem sido ameaçada pelas toneladas de plástico depositadas no mar.

 

Os comerciantes terão o prazo de seis meses para se adaptarem à nova regra, e substituir o plástico por materiais biodegradáveis (ex; bambu, inox, papelão, vidro). Caso descumpram a lei, estarão sujeitos à multa de R$ 500,00 pela infração, ou de R$ 1.000,00 em casos de reincidência. Em entrevista ao Capital News, o microempreendedor Rodrigo Arruda afirmou que mesmo com o estoque renovado recentemente, a decisão é importante para o município.

 

“Eu sou a favor, porque isso é uma grande conquista para a nossa região. Começa pelo pequeno, pelo copo de café e o canudo, que podem ser substituídos. A gente consegue se adaptar e fazer que não chegue de uma forma tão pesada ao consumidor. É terminar de usar o que tem e, na próxima compra, optar pelos materiais biodegradáveis”, explicou o comerciante.

 

A decisão também vai influenciar diretamente a vida da população, que neste período terá que se adaptar ao consumo ecologicamente correto. A promulgação da lei enfatiza a necessidade de reflexão sobre o problema que afeta todos os oceanos, e conscientizar que o lixo envolve questões mais profundas, como os rumos da própria existência humana.

 

Ameaça à vida marinha

 

Divulgação/ComissãoEuropeia

Lixo-Marinho

Plásticos descartáveis representam 49% do lixo marinho

O combate à poluição aos mares tem sido um grande desafio para a Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente, que em 2017 lançou o projeto “Mares Limpos”. De acordo com a organização, a cada ano, oito milhões de toneladas de plástico vão para os oceanos, levando em média 100 mil animais marinhos à morte. Se a situação não for controlada, a ONU estima que em 2050 pode haver mais plásticos que peixes.

 

De acordo com a ONU Meio Ambiente, com o crescimento mundial do volume de resíduos sólidos descartados todos os dias e devido às baixas taxas de degradação, o montante de lixo presente nos mares só aumenta. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix