Campo Grande/MS, Domingo, 21 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Meio Ambiente
Sábado, 01 de Junho de 2019, 10h:13
Tamanho do texto A - A+

Vegetação de canteiros da capital é substituída por nova espécie

Iniciativa prevê práticas sustentável e ecológica, com redução de custos de manutenção

Paula Navarro
Capital News

 

Divulgação/Solurb

canteirosustentável

Moradores já podem notar a transformação

 

Quem passou pelas avenidas Cônsul Assaf Trad e Ana Rosa Castilho Ocampo, na região norte de Campo Grande, deve ter observado que os canteiros não estão com antes. Trata-se de um projeto-piloto desenvolvido pela CG Solurb em parceria com a Prefeitura e empresa paisagística, que objetiva reduzir os custos com a manutenção de áreas públicas.

 

O projeto “Canteiros Sustentáveis” é um processo de substituição feito por meio de plantio direto, em que a vegetação já existente no local é trocada por uma nova espécie, a grama esmeralda. Além da redução de custos e de benefícios estéticos, outra proposta do projeto é aumentar a segurança no trânsito, já que o novo gramado evita que o mato cresça e atrapalhe a visão dos motoristas.

 

canteirosustentável

Adaptação é vista como prática sustentável e ecológica

Conforme assessoria da Solurb, a iniciativa constitui uma prática mais ecológica e sustentável, e passará a ser preventiva, gerando menos resíduos e garantindo um canteiro mais bonito e seguro.  Com a troca da grama antiga, os canteiros ficarão livres de ervas daninhas, além de a espécie esmeralda proporcionar menor demanda de manutenções.

                                       

O gerente operacional da concessionária explica que trata-se de uma técnica que reduz os custos de formação dos canteiros. “Apenas se elimina a vegetação com capina elétrica, ou dessecantes domi-sanitários, permitidos em área urbana, plantando a nova grama diretamente em cima da vegetação já existente, realizando apenas acabamento”, detalha.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix