Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 10h:31
Tamanho do texto A - A+

Corpo de Ricardo Boechat é velado no MIS em São Paulo

Jornalista faleceu após o helicóptero em que estava cair na Rodovia Anhanguera

Flavia Andrade
Capital News

Karen Lemos/Portal da Band

Corpo de Ricardo Boechat é velado no MIS em São Paulo

Jornalista faleceu no meio da manhã desta segunda-feira (11), em um acidente de helicóptero em SP

Nesta terça-feira (12), o corpo do jornalista Ricardo Boechat é velado no Museu da Imagem e do Som (MIS), nos Jardins, em São Paulo. Boechat, de 66 anos, morreu nesta segunda-feira (11), após o helicóptero em que estava cair na Rodovia Anhanguera.

 

Na noite desta segunda-feira (11), começou o velório com uma cerimônia com os familiares. Em seguida, no início da madrugada, foi aberto ao público e segue até as 14h desta terça. Compareceram ao MIS, entre outros, o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, João Carlos Saad.

 

Veruska Boechat, a viúva do Boechat, afirmou durante a cerimônia que ele foi o ateu que mais praticava o amor ao próximo. “Meu marido era o ateu que mais praticava o mandamento mais importante de todos, que era o amor ao próximo, porque sempre se preocupou com todo mundo, sempre teve coragem. E é muito difícil fazer o que ele sempre tentou fazer. Então, com erros e acertos, como qualquer pessoa, mas tenho muito orgulho dele”, afirma.

 

Em uma cerimônia privada restrita à família, o corpo do jornalista será cremado nesta terça, às 16h, no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

 

Além de Ricardo Boechat, o piloto do helicóptero, Ronaldo Quatrucci, também está sendo velado. A cerimônia fechada para familiares e amigos ocorre no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, na Zona Oeste da capital. O enterro está previsto para as 16h, no mesmo local.

 

O jornalista Ricardo Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista "IstoÉ". Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S.Paulo” e “Jornal do Brasil”.

 

Na década de 1990, Boechat teve uma coluna diária no "Bom Dia Brasil", na TV Globo, e trabalhou no "Jornal da Globo". Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT. Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

 

A morte do jornalista causou comoção entre políticos, personalidades e jornalistas. (Com informações do G1)

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix