Campo Grande/MS, Sábado, 19 de Agosto de 2017 | 22:15
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Quarta-Feira, 09 de Agosto de 2017, 16h:51
Tamanho do texto A - A+

Operação Gotham City determina prisão de 2 empresários em investigação da Lava Jato

Desmembramento da Operação Ponto Final, inclui um dos empresários em lista da Interpol

Flavia Andrade
Capital News

Esquema de corrupção na Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) expediu dois mandados de prisão contra dois empresários da construção civil, determinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal.

Um dos mandados foi cumprido contra o empresário Nuno Canhão Bernardes Gonçalves Coelho, em Curitiba, no Paraná. O outro suspeito, Guilherme Neves Vialle, está no exterior, com isso, a justiça determinou a inclusão do nome dele na Difusão Vermelha da Interpol. Isso significa que Vialle passará a ser procurado pelas polícias de vários países.

Divulgação/PF

Operação Gotham City

Os alvos são Nuno Coelho, conhecido como "Batman", e Guilherme Neves Vialle, apelidado de "Robin"



A ação é um desdobramento da Operação Ponto Final e foi batizada como Gotham City, uma referência aos apelidos dos investigados, uma vez que Nuno é conhecido como Batman e Guilherme, como Robin.

Conforme investigações  empresários tentavam lavar dinheiro para Rogério Onofre, ex-diretor do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro), e de sua esposa, Dayse Deborah Alexandra Neves, presos no início do mês passado.

De acordo com a decisão judicial, "Salienta-se que, se em liberdade, os investigados terão facilidade de ocultar o grande volume de dinheiro proveniente de delito, o que, aparentemente, já vêm fazendo", conforme o juiz Marcelo Bretas justifica em pedido de prisão.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix