Campo Grande/MS, Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017 | 04:48
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Sábado, 07 de Janeiro de 2017, 12h:14
Tamanho do texto A - A+

Temer aceita pedido de demissão do Secretário da Juventude após declaração polêmica

Bruno Júlio afirmou que 'tinha era que matar mais' e 'tinha que fazer uma chacina por semana' nos penitenciárias e depois reafirmou declarações.

Flavia Andrade
Capital News

Reprodução/Facebook

Temer aceita pedido de demissão do Secretário da Juventude após declaração polêmica

Bruno Júlio afirmou que 'tinha era que matar mais' e 'tinha que fazer uma chacina por semana' nos penitenciárias e depois reafirmou declarações.

Presidente Michel Temer aceitou pedido de demissão do Secretário Nacional da Juventude, Bruno Júlio, após declaração polêmica sobre as chacinas ocorridas em Manaus e Roraima.

Secretário havia sido nomeado em junho, as declarações foram afirmadas e reafirmadas através de seu perfil em rede social.

Após a divulgação das matérias, Bruno Júlio postou uma nota em sua rede social, leia na íntegra:


Nota de esclarecimento

Hoje, terminada a entrevista com a jornalista Amanda Almeida, e falando como cidadão, em caráter pessoal, quando fui questionado sobre a nova chacina em Roraima, eu disse o seguinte:

1. Está havendo uma valorização muito grande da morte de condenados, muito maior do que quando um bandido mata um pai de família que está saindo ou voltando do trabalho.

2. Sou filho de policial e entendo o dilema diário de todas as família, quando meu pai saía de casa vivíamos a incerteza de saber se ele iria voltar, em razão do crescimento da violência.

3. O que eu quis dizer foi que, embora o presidiário também mereça respeito e consideração, temos que valorizar mais o combate à violência com mecanismos que o Estado não tem conseguido colocar a disposição da população plenamente.

Bruno Julio

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix