Campo Grande/MS, Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 | 15:37
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Quinta-Feira, 11 de Janeiro de 2018, 07h:00
Tamanho do texto A - A+

Coragem!

Por Francisco Habermann*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Estava gostando da sequência festiva do final de ano quando as contas e cobranças começaram a chegar, já nos primeiros dias do ano. Um contraste inevitável entre o tão gostoso Bom Princípio de Ano desejado à mãos cheias e a rigidez das obrigações inadiáveis que a maioria enfrentamos. E o pior, quase sempre de mãos vazias. Mas, reflito agora, antes assim do que com o coração vazio, o que é muito mais grave em qualquer ocasião.

Divulgação

Francisco Habermann - Artigo

Francisco Habermann

 

Digo assim, porque tive a felicidade de ver a sentença que foi promulgada nesse inicio de ano de 2018 por um inspirado juiz que optou em atender prioritariamente aos valores intangíveis do coração humano. Assim se expressou ele:
“É hora de extinguir, sem resolução do mérito, artigos processuais de desencantos;
De reconhecer ex-oficio a prescrição de velhos problemas;
De arquivar o que já foi resolvido, dando-lhe justo lugar na história;
De indeferir pensamentos negativos, deferir abraços e votos de felicidade.”

E determinou: “Distribuir”.

De minha parte, acatei como manda a lei. Fiquei feliz e divulgo a sentença final com a devida anuência do editor deste espaço público. Acrescento aos leitores, entretanto, um alerta e uma esperança.

Diante de tantas perspectivas que observo por aí, da enorme ansiedade dos brasileiros que batalham a vida toda para ter uma existência digna mas são vencidos pela indignidade, pela desonestidade, pela incúria, pelo mau exemplo dos superiores, pelas pesadas burocracias e cobranças impostas, ressalvo uma lembrança. É, antes, um aviso protetor do nosso jeito de ser tão badalado.

Quero lembrar a todos que não se desesperem, que não pensem que está tudo perdido, que tenham esperança. Sim, basta fazer pequenas contas e nem precisam se angustiar com as esquecidas fórmulas de cálculo integral para se obter a feliz resultante. Vejam que beleza (esse é o nome do autor – Dr. Beleza** -  desta lembrança final):

“Amigos, daqui 40 dias é Carnaval, depois, mais 40 e já é Páscoa, daí, mais 60 dias é a Copa, depois de 120 dias é eleição e depois de mais 60 dias já é Reveillon de novo”.

Que cálculo integral, que nada, gente.  Vamos lá. Coragem!

Ô, ô... skindô... skindô...!

 

 

*Francisco Habermann

Professor da Faculdade de Mediina da Unesp de Botucatu (FMB). Contato: fhaber@uol.com.br

 

 

**Ilustre médico cirurgião vascular formado na 26ª. turma da FMB-UNESP.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix